A primavera e o verão são os períodos do ano mais floridos mas, muitas vezes, a estação estival prima mais pela profusão de cor que só as flores oferecem. Saiba o que deve plantar nos meses que a antecedem para ter um estio sempre muito colorido. As recomendações da arquiteta paisagista Teresa Chambel, diretora da revista Jardins, blogger de jardinagem e autora dos livros especializados "Um jardim para cuidar" e "Um jardim dentro de casa", publicados pela editora A Esfera dos Livros.

1. Alegria-do-lar

A Impatiens sunpatiens é um híbrido de Impatiens waleriana criado pela companhia japonesa Sakata Seed Corporation. São plantas robustas que podem crescer rapidamente até aos 120 centímetros, sendo ideais para vasos, floreiras e cestos suspensos. Havendo mais de 30 variedades de Impatiens sunpatiens, esta é a primeira que se desenvolve tão bem ao sol como à meia-sombra.

6 plantas que lhe vão garantir um verão sempre florido

As alegrias-do-lar são muito versáteis. Tanto crescem bem ao sol pleno como na sombra ou meia-sombra, "desde que bem drenados e ricos em matéria orgânica", alerta Teresa Chambel. Devem ser fertilizadas aquando da plantação e mensalmente durante o verão e regadas com muita regularidade, principalmente nos períodos de maior calor mesmo sendo plantas tolerantes ao calor e à humidade.

2. Brincos-de-princesa

As fúchsias, vulgarmente conhecidas por brincos-de-princesa, são plantas especiais com uma grande diversidade de formas e cores, destacando-se pela beleza e originalidade das suas flores que se apresentam, geralmente, com dois tons de rosa diferentes. Podem ser simples, semidobradas ou dobradas.

As espécies comercializadas em Portugal, como a Fuschia SP, raramente ultrapassam 1,5 metros de altura e são, sobretudo, pequenos arbustos de folha semicaduca. Sendo delicadas, requerem meia-sombra. O ideal será um local fresco, arejado e protegido do sol da tarde, sobretudo nos meses de verão.

6 plantas que lhe vão garantir um verão sempre florido

Os solos dos brincos-de-princesa devem ser férteis e bem drenados. A sua propagação faz-se facilmente através de estacaria. "A quantidade de água administrada é muito importante para os conseguir manter densos e floridos durante toda a temporada", refere Teresa Chambel.

As regas devem ser regulares, mantendo sempre o substrato fresco e húmido. "Uma fertilização quinzenal durante os períodos de floração é essencial para a vitalidade e saúde da planta e para a continuada profusão das flores. A poda de manutenção deve ser feita no fim do inverno", alerta.

3. Chá-de-marrocos

A chá-de-marrocos, também apelidada de Bidens aurea, é uma herbácea perene de floração exuberante amarela e com aroma intenso a mel. A sua altura normalmente não ultrapassa os trinta centímetros. Esta planta tem um porte ligeiramente pendente, pelo que resulta bem em floreiras e em cestos suspensos e como tapizante em taludes ou em canteiros. Tem um longo período de floração que pode ir da primavera ao outono.

6 plantas que lhe vão garantir um verão sempre florido

Prefere zonas com muitas horas de sol direto e não é muito exigente em termos de solo, mas desenvolve-se melhor se forem ricos em matéria orgânica e bem drenados. Deve ser fertilizada duas vezes por ano, na primavera e no verão, o período de floração mais intensa. Necessita de regas regulares nos meses de maior calor e deve podar-se ligeiramente a seguir à floração para controlar o tamanho e a forma.

4. Flor-de-cera

A flor-de-cera, Chamelaucium SP na designação científica, é uma planta arbustiva da Austrália, resistente e ornamental que pode ser utilizada no jardim, em vaso ou em floreira e que atinge os quatro metros de altura. Tem este nome pois o interior da flor tem um fundo ceroso que parece uma vela com um pavio. Em Portugal, são comercializadas várias variedades, nomeadamente a Moonlight delight, a Sarah's delight e a My sweet 16.

O período de floração vai de fevereiro a maio. Esta planta gosta de sol direto e de substratos bem drenados, ácidos e pouco férteis. "No primeiro ano, precisam de mais água, pois as raízes estão a desenvolver-se. A partir do segundo ano, basta uma rega por semana em períodos de maior seca, já que é muito resistente ao calor mas, também, ao frio e à geada. Tolera até cinco graus negativos", sublinha a arquiteta paisagista Teresa Chambel, fã da(s) sua(s) flor(es).

A  flor-de-cera exige, à semelhança do que sucede com as outras plantas, cuidados de manutenção regulares. "Deve fertilizar-se na primavera e no verão, duas vezes por mês", refere a blogger de jardinagem. "Deve também podar-se a seguir à floração, cortando os ramos mais tenros, pois o objetivo é que fique uma planta compacta e garantir a produção de flores no ano seguinte", acrescenta ainda a arquiteta paisagista que dirige a revista Jardins.

5. Lilás-da-califórnia

Este é um arbusto de folha persistente com floração azul exuberante que se prolonga do início da primavera até ao final do verão. O Ceanothus thyrsiflorus repens, designação científica que lhe deram, tem a grande vantagem de ter um crescimento rápido, atingindo os trinta a quarenta centímetros de altura fazendo verdadeiros tapetes azuis.

6 plantas que lhe vão garantir um verão sempre florido

Excelente para taludes e canteiros, mas também para floreiras e cestos suspensos, gosta de zonas com sol mas tolera a meia-sombra, não sendo exigente em termos de solos desde que sejam bem drenados. Aguenta ar do mar e salinidade no solo, mas necessita de regas quando está calor. "A poda deve ser anual, logo a seguir à floração", indica.

6. Gaura

A gaura é uma planta herbácea perene com floração abundante durante a primavera e verão, atingindo até 60 a 70 centímetros de altura. "As suas flores de quatro pétalas podem ser brancas ou em vários tons de rosa e resultam muito bem usadas em maciços, em vasos, sozinhas ou combinadas com plantas como as alfazemas, os alecrins, e as santolinas", refere Teresa Chambel. Aprecia zonas muito expostas ao sol mas resiste a meia-sombra desde que apanhe sol à tarde.

Os exemplares de Gaura lindheimeri aguentam climas quentes e secos, mas necessitam de ser regados regularmente principalmente no primeiro ano. Depois de instalados, resistem à secura. No inverno são sensíveis à geada. Preferem solos bem drenados e ricos em matéria orgânica. No fim do inverno, deverão sofrer uma poda de rejuvenescimento, reduzindo a planta a metade do tamanho, garantindo assim um crescimento mais denso e melhores florações na primavera seguinte.

6 plantas que lhe vão garantir um verão sempre florido

Gostava de receber mais informações sobre plantas e jardinagem? Subscreva a nossa newsletter e as nossas notificações para que nenhuma das novidades lhe passe ao lado.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.