A passagem de ano costuma ser um dia de trabalho para Diogo Piçarra mas, na sequência do agravamento da pandemia viral de COVID-19, o concerto que o cantor e compositor de 31 anos tinha agendado para o dia 31 de dezembro foi cancelado, obrigando o artista algarvio a ter de rever os planos para o réveillon. "Vai ser em casa, detesto", confidencia o intérprete de êxitos como "Dialeto" e História", um dos mentores do concurso musical "The Voice Portugal".

"Gosto de tocar [nesse dia] porque fico com o réveillon logo feito. Tenho sítio para dormir, comida, bebida e ainda estou a receber por fazer aquilo que mais amo. Não podia pedir melhor. Sem concerto, nem sei o que fazer", revela. A filha de 21 meses, Penélope Piçarra, nascida a 3 de março de 2020, condiciona as celebrações caseiras. "Deitamo-la às 21h00 e já não podemos fazer barulho. É diferente", lamentou o cantor em declarações à revista TV Guia.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.