Levantaram-se (ainda) mais cedo do que o habitual e, às 07h00, já estavam de microfone em punho a enfrentar o frio que se fazia sentir em Coruche para arrancar com mais uma edição do programa "As três da manhã" da Rádio Renascença e prestes a fazer história. Feito inédito em Portugal, Carla Rocha e Ana Galvão fizeram a emissão em direto num balão de ar quente, que começou a subir por volta das 07h45 para sobrevoar a lezíria ribatejana.

"Foi a única vez, que eu saiba, que se fez um programa em cima de um balão. Nunca antes isto se fez e foi espetacular! Eu adoro rádio e adoro histórias contadas no ar e tudo o que são relatos do que está a acontecer. Foi uma das coisas mais giras que já fiz na minha carreira", confessou ao Modern Life/SAPO Lifestyle Ana Galvão, ainda eufórica, momentos após a descida à terra daquela que foi a sua segunda experiência neste meio de transporte.

Joana Marques, Ana Galvão e Carla Rocha em entrevista. "O futuro é mais ameaçador para a televisão do que para a rádio"
Joana Marques, Ana Galvão e Carla Rocha em entrevista. "O futuro é mais ameaçador para a televisão do que para a rádio"
Ver artigo

"É uma experiência que eu recomendo a toda a gente porque, mesmo que tenham medo de voar, o cesto é muito estável. Há sempre uma sensação de segurança", assegura a radialista. Para a colega Carla Rocha, assumidamente menos destemida do que Ana Galvão, foi uma estreia. "Nunca iria perder uma experiência destas mas confesso que, ontem, na véspera, quando comecei a tomar consciência de que iríamos estar a alguma altitude, fiquei com algum receio", admite. "Mas tudo se ultrapassa! O segredo, para mim, é não pensar", desabafa a locutora de rádio. "A paisagem que íamos vendo é idílica. A dada altura, parei, olhei, respirei fundo e desfrutei", confidencia ainda.

Joana Marques, a menos aventureira, preferiu ficar a vê-las a partir do solo, intervindo como se estivessem as três em estúdio, como é habitual. "Eu gosto de estar sempre em terra firme e acabei por ser útil algumas vezes, sobretudo nalgumas zonas em que o balão estava a voar onde elas ficaram sem rede. Mas isto é uma desculpa! Na verdade, poderia ter ido com elas porque haveria sempre alguém cá em baixo para assegurar a emissão", refere.

"Eu não sou nada adepta de alturas. Mesmo de avião, vou, mas vou contrariada", confidencia. Apesar do receio inicial e ao contrário do que esperava, Carla Rocha acabou por nunca sentir medo. "Estava mais preocupada com a qualidade da emissão, com o que ia para o ar e com o que os ouvintes estavam a ouvir do que com o balão e, aí, foi mais fácil desligar. Deu para desfrutar da viagem", assegurou, no fim, a locutora de rádio.

O escritor José Luís Peixoto, o humorista Eduardo Madeira, o ator Gonçalo Diniz, o mágico Mário Daniel, a jornalista Patrícia Carvalho e o duo musical Calema, que levou uma guitarra, foram os convidados que acompanharam Ana Galvão e Carla Rocha nesta aventura aérea a bordo de um balão da Windpassenger com capacidade para 24 pessoas. "Era uma das experiências áreas que eu ambicionava viver", confessou o ilusionista.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.