Halsey abriu o coração e partilhou com todos a sua história marcante, mostrando-se novamente contra a decisão do Supremo Tribunal que eliminou a proteção federal do direito ao aborto. Numa carta aberta que foi publicada na Vogue, na sexta-feira, a artista disse que o aborto "salvou a sua vida".

A artista – que deu as boas-vindas ao filho Ender Ridley com Alev Aydin em julho de 2021 - contou que sofreu "três abortos antes de fazer 24 anos".

"Um dos abortos exigiu 'cuidados posteriores', uma maneira gentil de dizer que eu precisava de fazer um aborto porque o meu corpo não podia interromper a gravidez completamente sozinha e eu corria o risco de entrar em sepse sem intervenção médica", contou a cantora.

"Durante este procedimento, chorei. Estava com medo por mim mesma e estava desamparada. Estava desesperada para acabar com a gravidez que ameaçava a minha vida", desabafou.

Halsey disse que ficou tão traumatizada ao ponto de, quando estava grávida do filho Ender, durante o terceiro trimestre, reescreveu o testamento. "Estava preparada para o pior. Dei instruções detalhadas sobre a doação dos meus órgãos caso morresse ou fosse declarado morte cerebral", revelou.

Leia Também: Lily Allen revela que fez aborto e mostra-se contra decisão do Supremo

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.