Lenny Kravitz vive isolado em Eleuthera, a quarta maior ilha das Bahamas, de onde o avô paterno era natural, desde o início da pandemia e tem ocupado a maior parte do tempo a tocar instrumentos para melhorar a técnica, uma aprendizagem que a agitada vida que costumava ter até ao início da pandemia viral de COVID-19 raramente lhe permitia. "Preferia estar a fazê-lo noutras circunstâncias", desabafa, contudo, o cantor, compositor, músico, ator, fotógrafo e produtor discográfico americano de 56 anos.

"Preferia andar em digressão. Preferia estar a fazer o que faço habitualmente, mas as coisas são mesmo assim", lamentou o artista em declarações à publicação feminina WWD. Tem sido naquela ilha, que visita desde criança e onde adquiriu uma propriedade, que Lenny Kravitz tem passado grande parte dos últimos seis meses. "Comprei-a com o primeiro cheque que recebi da minha editora. Pensei que, se nunca viesse a receber outro, pelo menos teria um sítio para viver", confidencia o intérprete de "Fly away".

Lenny Kravitz recorda passado sofrido em entrevista exclusiva. "Vivi dentro de um carro e cheguei a dormir na rua"
Lenny Kravitz recorda passado sofrido em entrevista exclusiva. "Vivi dentro de um carro e cheguei a dormir na rua"
Ver artigo

A casa original que existia na propriedade passou, entretanto, para as mãos da filha, a atriz, cantora e modelo Zoë Kravitz, uma vez que o artista optou por construir, mais recentemente, uma nova. É lá que tem feito a instrospeção que a vida anterior não lhe tinha possibilitado em décadas. "Tenho estado muito quieto. Tenho aproveitado o tempo para pensar na minha vida e na forma como a pretendo viver", refere. "Não tinha esta disponibilidade para mim desde a época em que frequentava o ensino secundário", sublinha. "Há muito tempo que não vivenciava isso", garante o cantor de sucessos globais como "Believe in me", "Again" e "Let love rule", que é também o nome da autobiografia que se prepara para lançar.

"Estou muito contente por ter escrito este livro. Foi extremamente terapêutico", garante Lenny Kravitz, que saiu de casa dos pais aos 15 anos por causa da má relação que tinha com o progenitor. "Escrever este livro permitiu-me libertar dos julgamentos do meu pai e, ao fazê-lo, consegui vê-lo como um ser humano", afirma. "Eu acredito que Deus nos dá aquilo que necessitamos para a nossa vida e, para eu me tornar naquilo que me tornei, este era o pai de que eu necessitava. Era a pessoa de que eu precisava", refere o artista.

Nascido em Manhattan, em Nova Iorque, nos Estados Unidos da América, a 26 de maio de 1964, Lenny Kravitz, que pode (re)ver na galeria de imagens que se segue, é um dos artistas internacionais de maior sucesso da atualidade. Em mais de 30 anos de carreira, já vendeu 40 milhões de discos em todo o mundo. Nos últimos meses, foi anunciado como o novo rosto masculino da marca de moda Saint Laurent e também como o novo embaixador do perfume Y de Yves Saint Laurent, uma das fragrâncias da YSL Beauty.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.