Os familiares diretos da mulher cabo-verdiana de 22 anos que na semana passada abandonou um recém-nascido num contentor do lixo vivem em Portugal, avança o jorna "Público" esta terça-feira.

O destino do recém-nascido ainda não foi determinado. As últimas informações confirmadas apontam para que o bebé esteja ainda na Maternidade Alfredo da Costa, em Lisboa.

Sara, a mãe da criança, terá vindo para Portugal, em 2014, ter com a própria progenitora. "Sabemos que veio depois de 2014, ou nos últimos dois ou três anos, porque esse foi o ano em que fez o pedido de passaporte. Atualmente, os avós e os tios da criança vivem em Portugal. Já conversamos com eles", disse Eurico Monteiro, embaixador de Cabo Verde em Portugal, em declarações ao jornal.

"Não sabemos o que terá acontecido para ela não viver com eles, ou se os familiares tinham ou não tinham informação sobre o paradeiro dela. De qualquer modo, estranharam a informação de que ela estava a viver na rua", garantiu.

As autoridades receberam pelas 17h30 de terça-feira da semana passada o alerta para um recém-nascido encontrado num caixote do lixo na Avenida Infante D. Henrique, perto da estação fluvial, em Santa Apolónia. "Ainda com vestígios do cordão umbilical", afirmou fonte da PSP.

Segundo André Serra, do Comando Metropolitano da PSP de Lisboa, foi um "cidadão sem-abrigo que ao passar no local ouviu sons no interior do caixote do lixo e ao abrir deparou com um recém-nascido sem qualquer tipo de proteção, roupa ou agasalho, simplesmente dentro do caixote como nasceu".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.