A ilusão e a alegria com as quais enfrenta uma cirurgia estética podem desaparecer, numa questão de segundos, nas horas que se seguem à intervenção. Inchaço, nódoas negras, dores e inflamações são alguns dos efeitos colaterais destas operações que, apesar de serem totalmente normais, uma vez que os tecidos levam algum tempo a adaptar-se às novas estruturas, podem causar algum mal-estar se o apanharem, depois, desprevenido. E a liposucção não é exceção!

José Amarante, cirurgão plástico, ex-diretor do Serviço de Cirurgia Plástica Reconstrutiva, Estética e Maxilo-Facial do Hospital de São João, no Porto, explica como são as horas posteriores a esta cirurgia, que continua a ser uma das mais procuradas em todo o mundo. Para além disso, o especialista aponta os efeitos secundários, revela o que sentirá após a operação e, sobretudo, quanto tempo é que o paciente tem de esperar para desfrutar do resultado final.

Quando a estética é levada ao limite. Os sinais que podem ser sintomáticos de distúrbio psicológico
Quando a estética é levada ao limite. Os sinais que podem ser sintomáticos de distúrbio psicológico
Ver artigo

"Não correr riscos, minimizar as dores e proporcionar uma recuperação rápida ao paciente são a base de qualquer cirurgia plástica", esclarece o especialista. A liposucção é uma intervenção destinada a corrigir as zonas corporais nas quais há acumulação de gordura que não se consegue eliminar nem com regimes alimentares nem com cosméticos adelgaçantes nem com exercício físico e muito menos com simples tratamentos de beleza. Mediante esta técnica, pode aspirar-se gordura de distintas partes do corpo, nomeadamente das ancas, das coxas, dos joelhos, dos braços, do abdómen, do rosto e até dos tornozelos. Normalmente, esta intervenção realiza-se com recurso a anestesia local e a sedativos mas, nalguns casos, recorre-se mesmo a anestesia geral.

A cirurgia é sempre feita numa sala de operações. Uma vez realizada, utiliza-se uma ligadura ou uma cinta elástica, de acordo com a zona a operar. O tempo de recuperação depende das áreas a tratar. Geralmente, passa-se uma noite no hospital e, três a sete dias depois, pode regressar ao trabalho. Segundo José Amarante, este "não é um pós-operatório muito doloroso". "Embora os inchaços, os edemas e as nódoas negras fiquem visíveis e preocupem os pacientes", sublinha.

Em que altura é que se veem os resultados

As pessoas que se submetem a este tipo de intervenção costumam ter pressa. "Os resultados são imediatos, mas é ao fim de três meses que a zona submetida à liposucção volta completamente à normalidade", garante o ex-diretor do Serviço de Cirurgia Plástica Reconstrutiva, Estética e Maxilo-Facial do Hospital de São João. Deve ter em conta que, se antes da operação a pele estava flácida, podem notar-se irregularidades ou zonas deprimidas que poderão ser corrigidas.

Essa correção pode ser feita com liposucções selectivas ou com posteriores injeções de gordura. Não deixe que o dia depois da cirurgia estética amargue a sua vida. Se souber antecipadamente o que o espera, será mais fácil superar o pós-operatório. De acordo com o relatório Global Liposuction Surgical Procedures Market Professional Survey Report 2019, que abrange o período entre 2020 e 2025, este é um dos mercados que continuará a crescer em todo o mundo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.