Esqueça os famosos tutus, as pontas, a barra, os bailados clássicos que enchem salas de espetáculos temporada após temporada ou mesmo as aulas de balé para adultos. Estamos a falar de uma ginástica que tem como base os exercícios da dança clássica que promete um corpo modulado, uma postura irrepreensível e até uns quilos a menos. E, não, não precisa de ter feito balé antes para experimentar este tipo de modalidade, que faz sonhar milhares de crianças um pouco por todo o mundo.

O peso do corpo funciona como um motor, como sublinha Nina Reksten. Há já duas décadas que dá aulas de ginástica, tendo por base o que aprendeu enquanto bailarina. "Como comecei a dançar a sério tarde, tive de pensar muito para fazer os movimentos, que nas crianças são instintivos, mas isso deu-me um conhecimento muscular grande e foi, por isso, que desenvolvi esta técnica, toda ela baseada no uso do nosso corpo para desenvolver os músculos que são fundamentais", esclarece.

Os (muitos) benefícios da dança
Os (muitos) benefícios da dança
Ver artigo

"Não há nada que substitua o trabalho do corpo sobre o próprio corpo, seja em alongamentos, em força física, em resistência e na compreensão muscular que depois usamos no nosso dia a dia. O movimento de cada exercício, quando bem explicado faz todo o trabalho que é preciso para o corpo estar no seu melhor", explica ainda a professora. Nina Reksten usa apenas pesos para alguns exercícios para os braços. "Porque é muito complicado conseguir ensinar trabalho muscular de braços para quem nunca fez esse trabalho intensamente", justifica a antiga bailarina.

Mas, nas alunas mais novas, dispensa-os. E, por falar em idades, a aluna mais nova que teve tinha 18 anos e a mais velha 86 anos. "Na verdade, todas as pessoas podem fazer as minhas aulas, até porque são sempre individualizadas e sei o que devo trabalhar com cada uma", realça a professora, aconselhando, no mínimo, a realização de duas aulas por semana para aprender a dançar e, sobretudo, para atingir os objetivos de trabalho muscular que se pretende. O preço ronda os 200 € por mês.

Os movimentos que esculpem o corpo

Um dos principais objetivos das aulas é modelar o corpo feminino. "As minhas alunas ficam com os músculos mais alongados, tal como as bailarinas, mais magras e a postura delas, quer seja em pé ou sentada, melhora muito", refere. Mas há mais. "As dores nas costas diminuem, aprendem a respirar e até quem foi mãe e ficou com problemas de incontinência urinária consegue ultrapassar o problema", garante Nina Reksten, que sublinha ainda que "os resultados veem-se rapidamente".

As aulas têm uma sequência. "E o princípio é sair do chão e a repetição dos exercícios, tal como no balé", refere. "Começo sempre pela parte superior do corpo e vou descendo até aos pés. Há um trabalho de abdominal constante, pois assim consegue-se manter a postura, que nos exercícios em pé é um pouco inclinada para trabalhar o equilíbrio", descreve a professora. A aula dura, por norma, cerca de 45 minutos e termina com alongamentos, fundamentais no fim de qualquer treino.

Nina Reksten diz, que para as aulas, não é preciso muito. "É necessário apenas roupa confortável e meias normais para poderem deslizar um pouco", avisa. A professora está, contudo, longe de ser a única a recorrer aos ensinamentos desta dança. A ginástica que tem como base o balé também tem conquistado os ginásios e a rede de clubes Holmes Place apostou mesmo numa dessas modalidades, o ballet flow, criado por Tanya Meimaridi, que foi bailarina profissional e coreógrafa.

"Estávamos a precisar de algo diferente, porque o que tem surgido é tudo muito à base de treinos militares e de crossfit e o ballet flow traz um lado mais feminino, mais elegante, apesar de ser um treino de intensidade média", explicou à edição impressa da Saber Viver Cláudia Domigues, treinadora pessoal e professora da modalidade. A aula divide-se em duas partes distintas. "A primeira tem muita influência da barra de chão e do pilates de colchão", esclarece a profissional do desporto.

"A segunda é coreografada ao som de música e é um treino mais aeróbio", garante a personal trainer, que diz que a modalidade pode ser praticada todos os dias. Os benefícios do ballet flow são, à semelhança dos do balé, diversos. Trabalha a força muscular, a força abdominal, a postura, a mobilidade e a flexibilidade. "Faz a reeducação postural e alonga o corpo, como o ballet e tonifica o core interno, o que contribui para o fortalecimento do soalho pélvico", refere Cláudia Domingues.

Essa ação é importante para evitar ou até mesmo corrigir problemas de incontinência urinária. "As posturas obrigam a contrair praticamente quase todos os músculos do core, os adutores, os glúteos e a parede abdominal e o tronco é obrigado a estar muito direito, é muito postural", justifica Cláudia Domingues. Quanto ao equipamento, o ideal é roupa confortável, meias antiderrapantes ou sapatilhas de balé. Os tutus, por muito que lhe agradem, terão de ficar para os seus treinos caseiros.

A história do ballet fitness

O ballet fitness surgiu na década de 1960 pela mão de Lotte Ber. Depois de ter uma lesão nas costas, a bailarina alemã criou uma modalidade que associou o balé aos exercícios de reabilitação que tinha de fazer ao ioga. Foi ela a percursora de todas aulas que hoje tem o balé como base, como as aulas de barra de chão, o balé funcional, o ballet pilates ou ainda o power ballet, entre outras das modalidades que, pelo mundo, se inspiram nesta dança. O seu método dividia-se em exercícios no chão e na barra.

Um dos seus objetivos era que as alunas se divertissem nas aulas. Uma das suas alunas mais famosa foi a popular atriz Joan Collins. Esther Fairfax, a sua filha continuous o seu legado. Mary Helen Bowers, a criadora do método Ballet Beautiful é outro dos nomes conhecidos no mundo do balé, pelo seu método de exercícios. Foi ela que treinou Natalie Portman para o filme "Cisne negro". Foi bailarina do New York City Ballet durante 10 anos e criou esta modalidade para ser artística, atlética e atingível.

Texto: Rita Caetano

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.