"Na sequência da notícia avançada ontem pela SIC no jornal das 20h00, que afirma que a Ordem dos Médicos abriu um processo disciplinar ao Dr. Fernando Nobre, vimos esclarecer que tal informação é falsa, até porque não deu entrada no Gabinete do Bastonário qualquer queixa relacionada com as afirmações em causa", informa a Ordem dos Médicos numa curta nota enviada aos jornalistas.

"Como é do conhecimento público e está inscrito no Estatuto da Ordem dos Médicos, o poder disciplinar está separado do poder executivo e é exercido pelos Conselhos Disciplinares. Assim, o Bastonário não é órgão competente para a instauração de processos, competindo-lhe apenas encaminhar eventuais queixas que lhe sejam endereçadas para avaliação disciplinar", acrescenta o comunicado.

O ex-candidato à Presidência da República, que é manifestamente contra a vacina da COVID-19 e o uso de máscaras, referiu no sábado, junto à Assembleia da República, que 93% a 97% dos testes PCR são falsos positivos.

Segundo Fernando Nobre, a infeção pelo vírus responsável pela COVID-19 "não se trata com paracetamol, ou doliprane, ou ben-u-ron". "Trata-se como eu me tratei, tratei a minha mulher, tratei a minha filha: com azitromicina, hidroxicloroquina, ivermectina. Numa semana, estávamos todos curados", afirmou.

O ex-deputado do PSD atacou ainda os profissionais médicos que trabalham nos covidários que, segundo ele, ganham mais por isso, o que não é verdade.

As declarações aconteceram horas depois de um grupo de negacionistas insultar e ameaçar o Presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, num almoço de família.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.