Este é um número provisório que pode aumentar com o avanço dos testes de sequenciamento. "Até agora, 60 pessoas testaram positivo (para a COVID-19) nos exames de PCR, e quatro com os antigénios. Dezessete provavelmente com ómicron, mas isto precisa de ser confirmado. Até agora há um caso confirmado de ómicron após o sequenciamento", afirmaram as autoridades de Oslo em comunicado.

Entre 100 e 120 pessoas - todas vacinadas - reuniram-se na sexta-feira passada para uma festa de confraternização da empresa Scatec, que atua na produção de energia solar. Um dos participantes viajou recentemente ao sul de África.

"Todos estavam vacinados, ninguém apresentava sintomas e todos fizeram autoexame antes do encontro", afirmou à AFP Tine Ravlo, funcionária do departamento de saúde do município. "Tudo estava em ordem e nenhuma regra foi violada", disse.

Até ao momento nenhum dos participantes desenvolveu um quadro grave da doença, informou Ravlo. A maioria dos infetados apresenta sintomas leves, como dor de cabeça, inflamação na garganta ou tosse.

As suspeitas de que os contágios foram provocados pela variante ómicron começaram depois do sequenciamento de alguns testes e o processo ainda não foi concluído.

O número de casos confirmados da nova variante pode aumentar e mais resultados são esperados para esta sexta-feira.

Na quinta-feira, após a deteção do suposto foco de ómicron, o governo norueguês anunciou uma série de restrições em Oslo e nas áreas próximas à capital.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.