No âmbito do programa de policiamento de proximidade “Saúde em Segurança”, que está a decorrer esta semana, a PSP precisa que cerca de 80% das unidades hospitalares e centros médicos pertencentes ao Serviço Nacional de Saúde (SNS) encontram-se na área de responsabilidade da PSP.

“No ano de 2021 foram registadas 961 situações de violência nestas unidades de saúde, o que corresponde a um aumento de 16% face ao ano de 2020, no qual foram registadas 825 situações”, refere a Polícia de Segurança Pública em comunicado.

Segundo a PSP, a violência psicológica representa a principal tipologia de violência, seguindo-se a violência física e o assédio moral.

Esta força de segurança indica também que cerca de 65% da violência registada é praticada por utentes, 21% pelos familiares ou acompanhantes dos doentes, 13% por profissionais de saúde e 1% por visitantes ou outras pessoas.

Como cerca de 86% da violência é praticada por utentes e familiares ou acompanhantes, a PSP pretende, "através do aumento da presença policial, contribuir para a redução e prevenção de ocorrências desta tipologia".

Segundo a PSP, a primeira fase do programa “Saúde em Segurança” contempla a formação dos Pontos Oficiais de Contacto da PSP, que têm como objetivos prevenir e monitorizar a ocorrência de episódios de violência no SNS, promover uma cultura de segurança no SNS, fomentar a criação de parcerias ao nível regional e local, promover formação para polícias e profissionais de saúde e reforçar a visibilidade policial junto dos centros hospitalares.

A PSP refere que “Saúde em Segurança" é um programa de policiamento de proximidade orientado para o setor da saúde e cuja criação foi preconizada no Plano de Ação para a Prevenção da Violência no Setor da Saúde (PAPVSS).

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.