O consumo deste alimento quatro ou mais vezes por semana pode aumentar o risco de hipertensão concluiu uma pesquisa realizada no Brigham and Women’s Hospital, nos EUA. O estudo, que acompanhou mais de 180.000 pessoas durante 25 anos verificou que quem comia uma batata, cozida, assada ou em puré, quatro a seis vezes por semana, tinha um risco 11% superior de vir a sofrer de hipertensão. No caso de batata frita, os valores subiam aos 17%.

Os investigadores atribuem os resultados ao facto de este alimento causar uma rápida subida dos níveis de açúcar no sangue, fator associado a problemas dos vasos sanguíneos e inflamação que podem fazer aumentar o risco de hipertensão. Muitos especialistas garantem, ainda, que o consumo excessivo deste tubérculo pode estar na origem de problemas de obesidade devido às quantidades de amido que integra.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.