Pelo menos duas investigações científicas internacionais têm alertado para o alegado baixo número de tabagistas entre os doentes infetados pelo novo coronavírus na China e nos EUA. Mas será que a realidade é mesmo essa? Afinal os fumadores correm maior risco de ter COVID-19 ou têm um risco acrescido de doença grave? Carlos Robalo Cordeiro, pneumologista, professor catedrático e diretor da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, esclarece esta questão, num vídeo elaborado pela Prevenir.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.