É a partir do estúdio que montou em Tóquio, no Japão, que Azuma Makoto, nascido em Fukuoka, em 1976, cria as esculturas florais que o tornaram famoso. Obras de arte orgânicas infinitamente poéticas e surpreendentes que materializam em si toda a beleza efémera de algumas das maiores maravilhas da natureza. Desafiado pela marca francesa, o artista floral e escultor botânico nipónico reinterpretou visualmente oito fragrâncias icónicas pertencentes a La Collection Privée da Dior.

Sakura, Gris Dior, Lucky, La Colle Noire, Jasmin des Anges, Oud Ispahan, Oud Rosewood e Purple Oud foram as eleitas. O resultado, que pode ficar a conhecer de seguida, é uma parceria artística sem precedentes que alia a arte à perfumaria. "As camadas destes cheiros inebriantes enriquecem-nos a mente. Nesta colaboração, tentei representar a história destas fragrâncias com esculturas de flores frescas", confidenciou já publicamente o japonês, fundador da Jardins des Fleurs.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.