As vacinas desenvolvidas pela CanSino Biologics e uma unidade da Sinopharm receberam uma autorização condicional, já que foi comprovado que protegem contra a COVID-19, informou a Administração Nacional de Produtos Médicos.

As autorizações condicionais contribuem para acelerar o lançamento dos medicamentos no mercado quando os ensaios clínicos apontam que serão eficazes, mesmo não tendo concluído todas as fases.

O Instituto de Wuhan de Produtos Biológicos, uma filial da Sinopharm, afirma que a sua vacina tem uma eficácia de 72,51%, enquanto a eficácia do imunizante da CanSino é de 65,28% após 28 dias.

Desse modo, a China aprovou quatro vacinas produzidas nesse país, após a autorização da vacina CoronaVac da Sinovac este mês e de outra da Sinopharm em dezembro.

A China planeava ter vacinado 50 milhões de pessoas até meados de fevereiro. Em 9 de fevereiro, mais de 40 milhões de doses já tinham sido administradas.

O país também distribuiu vacinas gratuitas para 53 países e está a exportar os seus imunizantes para mais de 20 Estados.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.