O estudo será um projeto conjunto da Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) e da Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género (CIG).

“Para melhor atuarmos e tomarmos as medidas que minimizem os impactos da crise precisamos de conhecer a sua natureza e as suas implicações, neste caso, sobre as desigualdades de género, e por isso será amanhã [quinta-feira] lançado pela FCT e pela CIG um apoio de 500 mil euros dirigidos a projetos de investigação que analisem as consequências da pandemia nas desigualdades de género e na violência contra as mulheres”, disse a ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva.

A ministra e a sua equipa governativa estão hoje a ser ouvidas pela comissão parlamentar de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias, tendo Mariana Vieira da Silva sublinhado que “as mulheres são dos grupos mais vulneráveis em face da atual crise”, mais afetadas por baixos salários e vínculos precários e, “por isso, mais vulneráveis à crise que vivemos e que vamos viver”.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.