Com origem em regiões da América Central e México, é o fruto de uma espécie específica de cactos e o seu nome invulgar de "Fruta-do-Dragão" justifica-se pela sua casca irregular e escamosa e espinhosa.

É considerada uma fruta tropical, rica em vitaminas e minerais e de sabor doce e suave sendo muitas vezes comparado com o kiwi e o melão. Encontram-se diferentes espécies de Pitaya e, cada uma pode apresentar características físicas e químicas diversificadas quanto ao formato, presença de espinhos, cor da casca e da polpa, entre outros.

10 frutas frescas que enganam a gulosice (e emagrecem)
10 frutas frescas que enganam a gulosice (e emagrecem)
Ver artigo

As mais conhecidas são: a Pitaya-Branca (casca rosa e de polpa branca), a Pitaya Amarela (casca amarela e polpa branca) e Pitaya-vermelha (casca vermelha e polpa vermelha).

Esta fruta tropical é bastante nutritiva e possui diversos benefícios:

- Rica em Ferro - Contribui para a redução do cansaço e fadiga, para a formação normal de glóbulos vermelhos e de hemoglobina, essencial para o transporte de oxigénio pelo organismo e contribui também para o normal funcionamento das defesas do organismo (sistema imunitário);

- Rica em Vitamina B3 (niacina) – Ajuda a manter uma pele saudável e normal e regula também a função psicológica e funcionamento do sistema nervoso;

- Rica em Fibras – Contribui para a saúde intestinal e promove a sensação de saciedade.

Pitaya em fotos

Outros benefícios

Os surpreendentes benefícios do Tai Chi explicados por um médico
Os surpreendentes benefícios do Tai Chi explicados por um médico
Ver artigo

Por outro lado, destaca-se a presença de vitamina C, vitaminas do complexo B e de minerais como o cálcio e o fósforo.
Para além da excelente qualidade nutricional, a Pitaya possui um baixo valor de calorias. Por cada 100g de polpa de Pitaya obtém-se apenas 68 kcal (aproximadamente o mesmo que em 100g de laranja) e 1,3g de fibras.

Poderá ser consumida em qualquer altura do ano e deverá ser cortada ao meio e ser consumida somente a sua polpa ao natural. Esta, por sua vez, poderá ser usada em saladas, para preparar sumos, batidos, geleias ou até mesmo gelados. Depois de aberta, deve selar a Pitaya no frigorifico durante 7 dias ou congelar a polpa.

Por ser uma fruta, deve ser incluída numa dieta equilibrada e variada, sendo que o seu consumo diário não deve ultrapassar as 3 a 4 porções (1 porção equivale a ½ Pitaya) de forma a prevenir o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, obesidade e alguns tipos de cancro.

Os conselhos são da nutricionista Catarina Sofia Correia, da Clínica Tejo Saúde em parceira com o Fitness Hut - Grupo VivaGym.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.