Apresentamos cinco erros financeiros que a maior parte das pessoas faz quando enfrentam um novo desafio profissional mais bem pago ou recebem um aumento:

1. Fazer imediatamente uma grande compra

Quando o budget mensal aumenta é comum equacionar trocar de carro ou de casa. Muitas vezes são decisões feitas sem grande análise e acabam por se tornar desastrosas.

Por exemplo, quando se troca de carro muitas vezes não nos lembramos que com um automóvel novo vem também um seguro mais caro, manutenções elevadas e, se não for a pronto-pagamento uma prestação que muitas vezes não foi bem equacionada no orçamento mensal.

Ou seja, sem dar por isso, o valor extra que começou a receber já foi completamente diluido num só item e, em certos casos, o extra não chega para cobrir todas as despesas.

Aguarde e veja o que esse aumento significa no seu budget mensal. Pesquise os custos associados às compras que fizer, ou, porque não guardar esse dinheiro extra durante uns seis meses.

2. Crédito

Embora pareça que as pessoas só recorrem ao crédito quando estão endividadas a realidade é bastante diferente. Muitas vezes as pessoas contraem créditos depois de começarem a receber mais dinheiro. Como o budget mensal é maior cria-se a ilusão que se pode recorrer ao crédito para efectuar algumas compras imediatas e depois pagar em suaves prestações com o montante mensal extra.

No entanto é um grande erro financeiro, as taxas de juro são altas e acaba por ficar preso a cartões de crédito ou a créditos pessoais que demoram anos a liquidar.

Esta estratégia financeira só deve ser usada se puder pagar o item no mesmo período, de modo a não incorrer em taxas de juros. Não recorra ao crédito quando aumentar os seus rendimentos mensais. Em vez disso tente economizar o valor extra para fazer as suas compras com o seu próprio dinheiro.

3. Não poupar para emergências

Um aumento de rendimento mensal torna-nos mais descontraidos. No sub-consciênte temos a noção que estaremos mais bem preparados para uma emergência. A verdade é que com os gastos do dia-a-dia é provável que equilibre as despesas com o novo rendimento, retirando qualquer margem para emergências.

Aproveite o rendimento extra para colocar todos os meses um valor pré-definido de parte. O futuro é incerto e nunca se sabe quando é que vai ser necessário.

4. Não avaliar os impostos inerentes

Muitas vezes quando se recebe uma proposta de emprego ou um aumento os valores são falados em bruto. Ou seja, o valor que vai receber antes dos impostos serem calculados. Dependendo do valor em questão a diferença entre o bruto e o liquido pode ser superior a cinquenta por cento.

Na prática se não fizer as contas ao seu rendimento efectivo, ou liquido, a surpresa pode ser bem desagradável quando chegar ao final do mês. Faça todas as contas, ou peça ajuda a um contabilista, antes de começar a fazer a festa.

5. Não rever o seu orçamento pessoal

Sempre que o seu rendimento mensal muda é necessário rever o orçamento pessoal. Talvez nem tenha ainda pensado nisso e não tenha um orçamento pessoal definido. Independentemente de ter sido aumentado agora ou ter trocado de emprego se não tem um orçamento definido deve fazê-lo já.

Na prática com o orçamento pessoal terá uma noção dos seus gastos diários, quais os items que consomem mais dinheiro e saberá que gastos pode evitar.

Pode parecer que se está a limitar mas na prática este tipo de organização só trás vantagens, pois conseguirá gerir melhor a sua carteira e canalizar os seus gastos de uma forma mais eficiente.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.