"Há notícias que me atingem provocando desgosto e tristeza. Entre elas, as mais penosas são, sem dúvida, as que me informam da partida de um amigo especial", é desta forma que Carlos Cruz dá início a um longo desabafo onde durante a madrugada de segunda-feira reage à morte de António Serra Lopes.

O conhecido advogado, cuja notícia da sua morte foi anunciada a 20 de novembro, era amigo íntimo do apresentador.

Explicando a proximidade entre ambos, Carlos Cruz justifica o facto de apenas reagir à perda publicamente agora por ter estado a "viver parte do luto" e "interiorizar a realidade como inevitável".

"Não é por escrever muito que a tristeza diminui. Sinto muito a partida do Dr. António Serra Lopes, que foi várias vezes um guia na minha vida desde 1969. Amigo também do Fialho Gouveia e do Raul Solnado, decidiu ser nosso advogado para sempre e pro. bono. Mas o que mais recordo é o Amigo indefetível", afiança.

Por fim, Carlos Cruz desdobra-se e elogios para lembrar este amigo tão especial: "Fonte de saber e cultura, o António ensinou-me valores, mostrou-me caminhos em muitas conversas ao longo dos anos em que também me fez rir muitas vezes porque praticava o sentido lúdico da Vida. A frase de sua filha Inês define-o: 'A esta hora ouvem-se gargalhadas no Céu'. Descansa em Paz, António, e até sempre", termina.

Leia Também: Advogado António Serra Lopes morre aos 87 anos

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.