Ricky Martin nega as acusações de que está a ser alvo, depois de ter sido emitida uma ordem de restrição por violência doméstica.

Saliente-se que foi feita uma denúncia contra o artista sob a Lei 54 (também conhecida como Lei de Prevenção e Intervenção de Violência Doméstica pelo Georgetown Journal of Gender and the Law), sendo que não foi divulgada a identidade da alegada vítima. O cantor reagiu através de um comunicado enviado pelos seus representantes à People.

"As alegações contra o Ricky Martin, que levaram a uma ordem de restrição, são completamente falsas e fabricadas", disseram. "Estamos muito confiantes de que, quando os factos verdadeiros forem divulgados, o nosso cliente será totalmente justificado", acrescentaram.

De acordo com a Associated Press, um juiz emitiu uma ordem de restrição contra o cantor porto-riquenho, disse a polícia no sábado.

A ordem foi assinada na sexta-feira e as autoridades visitaram o lugar onde mora o artista para tentarem cumprir a ordem, como explicou o porta-voz das autoridades. "Até agora, a polícia não conseguiu encontrá-lo", disse.

Segundo o jornal de Porto Rico El Vocero, a ordem adianta que Ricky Martin e a alegada vítima se relacionaram durante sete meses e que se separaram há dois. No entanto, dizem, o cantor não aceitou a separação e foi visto perto da casa do peticionário pelo menos três vezes. "O peticionário teme pela sua segurança".

A referida ordem de restrição impede o artista de entrar em contacto ou ligar para a pessoa que apresentou queixa. O juiz determinará posteriormente numa audiência se a ordem deverá manter-se em vigor ou se será revogada.

Leia Também: Aos 50 anos, Ricky Martin exibe corpo tonificado ao aparecer em tronco nu

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.