De nove produtores distintos - Adega de Almeirim, Adega do Cartaxo, Casal Branco, Companhia das Lezírias, Fiuza & Bright, João Barbosa, Quinta da Lagoalva, Quinta da Lapa e Quinta da Ribeirinha -, a oferta é variada, incluindo espumantes naturais, todos eles brancos (embora, alguns deles, feitos de uvas tintas, sendo internacionalmente chamadas de Blanc de Noirs), e gaseificados.

Nesta categoria, o gás é adicionado, por oposição aos espumantes produzidos pelo método clássico ou champanhês, em que o gás é produzido de forma natural, devido a uma segunda fermentação que ocorre em garrafa, depois da adição de ‘licor de tiragem’.

A Adega de Almeirim propõe o Portas do Tejo branco 2016 (10,00 euros), um espumante feito de Chardonnay e Arinto. Da Adega do Cartaxo, chegam-nos três espumantes gaseificados sob a conhecida marca Plexus: um branco de 2019 (2,50 euros), de Fernão Pires, Tália e Boal de Alicante; um rosé de 2018 (2,50 euros), de Castelão e Tinta Roriz; e um tinto de 2018 (2,60 euros), de Alicante Bouschet.

Vinhos do Tejo apresentam 14 espumantes para marcar a chegada do novo ano
créditos: Vinhos do Tejo

O Casal Branco foi pioneiro na produção de espumantes na região, com o seu Monge Bruto branco (15,50 euros), um 100% Castelão, agora na colheita de 2015.

Também monocasta, mas de Arinto, a Companhia das Lezírias sugere o seu espumante Companhia das Lezírias 1836 Bruto branco 2016 (9,90 euros). A condizer com o nome – Fiuza 3 Castas Nature branco (3,00 euros) –, a Fiuza & Bright produz o seu espumante com uma trilogia de castas: Arinto, Fernão Pires e Chardonnay.

Já o produtor de Rio Maior, João Barbosa, opta por um Brut Nature feito de Pinot Noir, o Ninfa Blanc de Noirs Reserva branco 2016 (24,95 euros). A dupla de enólogos Diogo Campilho e Pedro Pinhão elegeram duas das suas castas de eleição, a Arinto e Alfrocheiro, para espumantizar o Lagoalva branco (10,00 euros).

A Quinta da Lapa tem vindo a apostar nesta categoria de vinho, diversificando a oferta em quatros opções sob duas marcas: o Nana Brut rosé 2016 (8,60 euros), o Nana Blanc de Blancs Cuvée Brut branco 2016 (11,20 euros), o Quinta da Lapa Blanc de Blancs Grande Cuvée Brut Nature branco 2016 (12,90 euros) e, mais recentemente, o Quinta da Lapa Blanc de Blancs Grande Reserva Brut Nature branco 2012 (39,95 euros), uma edição comemorativa dos 80 anos de José Guilherme da Costa, proprietário desta quinta.

De Santarém, pelas mãos da Quinta da Ribeirinha, a escolha vai para a Fernão Pires, a dar vida ao Vale de Lobos Espumante branco 2016 (7,00 euros).


Imagens disponibilizadas por Joana Pratas - Consultoria de Comunicação

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.