Entre os casos locais, 33 foram diagnosticados na província de Henan, no centro do país.

Os municípios de Tianjin e Pequim, a norte, detetaram 14 e um caso, respetivamente. A província de Guangdong, que faz fronteira com Macau, diagnosticou sete casos.

Entre os 32 casos “importados”, cerca de metade foram diagnosticados no município de Xangai.

As autoridades de saúde também informaram hoje sobre a deteção de 37 casos assintomáticos, entre os quais dois locais e os restantes “importados”, embora Pequim não os contabilize como casos confirmados, a menos que manifestem sintomas.

O número total de pacientes ativos na China continental é de 3.454, entre os quais 15 em estado grave.

Desde o início da pandemia, 105.345 pessoas foram infetadas no país e 4.636 morreram.

A covid-19 provocou 5.543.637 mortes em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse (AFP).

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China.

Uma nova variante, a Ómicron, classificada como preocupante e muito contagiosa pela Organização Mundial da Saúde (OMS), foi detetada na África Austral e, desde que as autoridades sanitárias sul-africanas deram o alerta em novembro, tornou-se dominante em vários países, incluindo em Portugal.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.