No entanto, antes que os especialistas da polícia e do Exército chegassem, os médicos já tinham removido o objeto de forma segura, informou a polícia de Gloucestershire, no oeste da Inglaterra.

"A polícia compareceu ao Gloucestershire Royal Hospital na quarta-feira [01.12] pela manhã, após ser informada que um paciente se tinha apresentado com uma munição no reto", explicaram as forças de segurança em comunicado.

A equipa antibomba "chegou e confirmou que a munição não estava ativa e, por isso, não representava perigo para o público", acrescentou.

O tabloide sensacionalista The Sun foi o primeiro a informar sobre o incidente, assegurando que o paciente, cuja identidade foi preservada, explicou aos médicos que havia "escorregado e caído" sobre o artefacto.

O homem estava limpando o seu arsenal privado de objetos militares de coleção quando houve o acidente, acrescentou.

A munição foi identificada posteriormente como um projétil disparado por canhões antitanque que datava da Segunda Guerra Mundial.

O obus de 57 mm, com 17 cm de comprimento por 6 cm de espessura, era "um pedaço de chumbo grosso e pontiagudo desenhado para atravessar a blindagem de um tanque", disse uma fonte militar ao The Sun.

O paciente recebeu alta do hospital e deve recuperar-se por completo, detalhou o tabloide.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.