Manter uma horta não tem de ser uma coisa complicada e, na verdade, existem muitas espécies que podemos cultivar sem grande esforço, até em vasos e floreiras, num terraço ou numa varanda. Descubra, de seguida, algumas culturas de verão que não exigem muita atenção e que lhe podem proporcionar uma estação rica em cores e sabores. É importante lembrar que as culturas estivais tendem a crescer rapidamente, necessitando de rega e de fertilização. Se respeitar estas exigências mínimas, terá êxito na tarefa.

1. Curgete

É uma planta de crescimento rápido e muito generosa. É frequente, com apenas algumas plantas, conseguirmos uma produção maior do que aquela que consumimos, pelo que poderá partilhar curgetes com vizinhos, familiares e amigos. Para ter sucesso, estes vegetais deverão ser plantados num solo rico em matéria orgânica, com bastante composto, devendo depois serem regados de forma regular. Numa primeira fase, a planta produz flores amarelas que mais tarde dão origem aos frutos.

As curgetes devem ser colhidas assim que essa flor seca. Nesta fase, os frutos ainda não têm as sementes formadas, o que acaba por ser uma vantagem. As curgetes mais tenras podem ser usadas em cozinhados e também podem ser consumidas cruas, em saladas ou em sumos e batidos de fruta com vegetais. Para manter a planta em boas condições, devem-se retirar as folhas velhas. O principal problema da curgete é o oídio, uma praga facilmente controlada com aplicação de enxofre em pó.

2. Batata-doce

Muito na moda na nossa culinária nos tempos que correm, a batata-doce é das culturas mais fáceis que podemos ter na horta. Para facilitar a colheita e melhorar a forma das batatas, devemos plantar esta espécie em solo ligeiro. Poderá até fazê-lo em areia ou num terreno arenoso, desde que tenha algum composto misturado. Esta planta cresce muito rápido e produz muita vegetação. Requer uma rega regular e, tirando isso, não exige cuidados particulares.

Durante o verão, podem colher-se as folhas mais jovens, que podem comer-se salteadas. Apesar de não termos o hábito de o fazer, essas folhas cozinhadas são muito apreciadas nas ilhas do oceano Pacífico. Já no final da estação, quando as folhas começarem a ficar amarelas pelo frio, podem, então, colher-se as batatas. A batata-doce não é muito suscetível a pragas e doenças o que a torna uma excelente cultura para quem não se quiser preocupar demasiado.

3. Tomate

Existem muitas variedades de tomate, mas aquela que mais facilmente dá bons resultados é o tomate–cherry, também conhecido como tomate-cereja. O tomateiro gosta de solos com muito composto e, nesta altura, pede regas regulares. Em pouco tempo, as plantas irão produzir rebentos-ladrões na base das folhas que devem ser removidos. Se deixados, irão retirar vigor à planta e diminuir a qualidade e tamanho dos frutos.

Deve ter-se, idealmente, ao cultivar o tomateiro, uma planta com apenas um ou dois caules principais. O tomateiro deve, ainda, ser tutorado. Assim que as flores caem, numa fase em que já se conseguem ver frutos pequenos, é uma boa ideia eliminar os frutos mais pequenos. Além do oídio, o tomateiro pode ter míldio, uma praga que deverá ser tratada com produtos à base de cobre, como é o caso da calda bordalesa.

4. Alface

A alface está intimamente ligada ao verão, tempo de saladas, confeções gastronómicas que não se podem separar desta verdura. A alface cresce rapidamente quando é plantada em períodos de tempo quente. No entanto, é necessário regá-la bastante nos períodos de maior calor. Assim que a alface sofre por falta de água em tempo quente, inicia a floração. Fica espigada, como se diz na gíria popular. Então, nessa fase, deixa de ser apropriada para o consumo.

A alface pode ser colhida folha a folha, em vez de inteira, o que permite que a planta dure mais tempo e não se desperdice tanto, como habitualmente fazemos. Ao tê-la sempre à mão, pode consumi-la desta forma, ao contrário do que sucede quando adquire uma. No verão, o principal problema, em termos de pragas, poderão ser os afídeos, piolhos que surgem no interior da alface. Podem controlar-se, com eficácia, com soluções à base de sabão ou de urtigas.

5. Pepino

É outro dos incontornáveis da estação. Uma planta muito produtiva e que aprecia o verão é o pepino, ingrediente essencial de muitas saladas. É uma espécie vegetal de crescimento rápido, em particular as variedades de frutos pequenos. O pepino deverá ser cultivado em condições semelhantes às da curgete. No entanto, tal como sucede no caso do tomateiro, devemos tutorar o pepino para garantir que os frutos não tocam no solo e impedir que apodreçam prematuramente.

O cultivo do pepino é favorecido com a utilização de bastante composto e com a realização de regas regulares para garantir uma hidratação conveniente. Nos meses de verão, este legume poderá ser atacado por ácaros, que pode combater aplicando enxofre em pó. Tenha também cuidado com os afídeos. Elimine-os com sabão ou com um preparado de urtigas. Os pepinos devem ser colhidos assim que a flor caia, de forma a terem o mínimo de sementes possível.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.