Jeremy Meeks, o famoso criminoso sexy, alcunha que ganhou depois do retrato que as autoridades policiais lhe tiraram aquando da sua detenção se tornou viral, em 2014, não vê o filho mais novo há 10 meses por causa da COVID-19. O modelo norte-americano de 36 anos, que acaba de se estrear como ator, vive em Los Angeles, nos EUA, enquanto que a ex-mulher, Chloe Green, filha do milionário britânico Philip Green, dono das marcas Topshop e Miss Selfridge, reside com os pais no Mónaco, no sul da Europa.

Apesar de a separação, no verão de 2019, ter sido difícil, em entrevista ao site Hollywood Life, Jeremy Meeks revela que, nos dias que correm, o casal conseguiu ultrapassar as divergências em nome do filho, Jayden Meeks-Green, que ainda não tem três anos. "Falo com ele por videochamada duas ou três vezes por dia. Apesar das nove horas de diferença, a Chloé tem o cuidado de me ligar, o que eu agradeço, porque é importante criar um laço forte com ele", confessa o artista, que também tem um filho de 11 anos.

"Assim que as coisas acalmarem e eu puder ir à Europa, irei logo para lá, sem dúvida nenhuma. Agora, só consigo vê-lo a correr, o que dificulta as coisas, porque tenho muitas saudades do meu filho. Ele está a crescer muito rapidamente e eu estou a perder parte das suas vivências", lamenta o ator do filme "Trigger", que também conta com a participação de Jordyn Woods. No início deste ano, Jeremy Meeks, que pode (re)ver de seguida, anunciou o lançamento de coleção de roupa e acessórios com o seu nome.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.