Meghan Markle terá dito aos seus amigos que não havia nada de "legal" que a impedisse, a ela e ao marido, príncipe Harry, de usar o nome 'Sussex Royal' como marca, apesar da falta de aprovação da rainha Isabel II.

Segundo o jornal britânico Daily Mail, a ex-atriz de 38 anos ter-se-á queixado do sucedido ao seu grupo mais próximo de pessoas afirmando que este assunto nem deveria ter sido um problema, uma vez que o seu objetivo não era vender t-shirts ou lápis.

"A Meghan disse que está farta deste drama e que não tem espaço na vida dela para pessimismos, e o mesmo para o Harry", acrescentou a mesma fonte.

Importa recordar que esta questão surgiu após a mesma publicação revelar que a monarca não tinha autorizado os duques de Sussex a usar a palavra 'royal' em negócios, uma vez que se afastaram da realeza britânica.

Leia Também: Harry e Meghan Markle obrigados a mudar marca para conseguirem lucros

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.