Homossexual assumido, Pedro Crispim teve uma adolescência solitária e sofrida, como recorda em entrevista à edição desta semana da revista TV Guia. "As pessoas, quando iam para a escola, tinham de se preocupar com os estudos e com as notas. Eu tinha de me preocupar em sobreviver, em chegar ao fim do dia sem mazelas", desabafa o comentador do programa de televisão "Big Brother Extra" e estilista, que prepara o lançamento de uma nova coleção de calçado em parceria com a Pulser.

Os visuais que usava faziam dele um alvo fácil, pelo que as agressões verbais e físicas eram uma constante. "Sempre fiz questão que a minha imagem fosse diferente e, mais do que isso, que passasse uma mensagem e que fosse um prolongamento da minha personalidade. Usava a roupa para comunicar aos outros a pessoa que eu era. Nunca quis cair nas graças de ninguém", garante o ex-namorado de Cláudio Ramos, que, depois do corte radical aquando da separação, se reaproximou do apresentador.

"Estamos no mesmo projeto e isso mostra que não há feridas abertas", afirma Pedro Crispim. "As coisas entre mim e o Cláudio estão saudáveis, alinhadas. Damo-nos muito bem. Tudo o que se escreva em contrário é a mais pura mentira", garante o comentador do "Big Brother Extra", que (também) aceitou o convite, inesperado, da TVI para fazer face à atual crise. "A minha vida, no que respeita à moda e ao meu ateliê, está muito parada", lamenta. "Acho que trago alguma sofisticação à coisa", considera.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.