O bebé tem agora cerca de 2 cm de comprimento, mais ou menos o tamanho de um feijão. Movimenta-se e muda de posição constantemente, embora estas agitações no útero só daqui a várias semanas sejam perceptíveis para si. A cauda embriónica está a desaparecer e as pálpebras já praticamente cobrem os olhos. Continua a apresentar ligeiras membranas, mas os dedos das mãos e dos pés estão a ficar mais compridos. Os braços também são mais longos e as mãos flectem agora ao nível do pulso.

As articulações dos joelhos e dos cotovelos já estão formadas, pelo que consegue dobrá-los, e os pés já poderão ser suficientemente compridos para se juntarem à frente do corpo. Com o tronco direito, a cabeça fica mais erecta. Os canais respiratórios estendem-se da garganta até às ramificações dos pulmões em desenvolvimento. As células nervosas do cérebro começam também a ramificar-se para se interligarem, formando os caminhos neurais primitivos. Por mais que sonhe acordada com o sexo do seu bebé, os genitais externos ainda não se desenvolveram o suficiente para revelar se será um rapaz ou uma rapariga.

É mesmo verdade:

A probabilidade de ter gémeos por métodos naturais é inferior a 2 por cento. Se fizer tratamentos de fertilidade, a probabilidade pode chegar aos 20 por cento.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.