Agora com cerca de um centímetro – mais ou menos o tamanho de uma framboesa – o bebé já tem as articulações dos cotovelos e, ainda com membranas, os dedos das mãos e dos pés já se distinguem claramente. No interior da cabeça, ainda muito grande, os dois hemisférios cerebrais estão em desenvolvimento. Estão a formar-se os dentes e o interior da boca e os ouvidos continuam a desenvolver-se. As pregas das pálpebras cobrem parcialmente os minúsculos olhinhos e começa a nascer a ponta do nariz que lhe dará tanto gosto apertar um dia mais tarde. A pele é fina como o papel e as veias são claramente visíveis.

O seu pequenino tem também já apêndice e pâncreas, os quais irão mais tarde produzir a hormona insulina que ajuda a digestão. O fígado está ocupado a produzir glóbulos vermelhos e uma das voltas dos intestinos em crescimento está a transformar-se no seu cordão umbilical, que apresenta agora nítidos vasos sanguíneos que levam e trazem oxigénio e nutrientes para o seu corpinho. O bebé ainda parece possuir uma pequena cauda (na verdade, é uma extensão do cóccix), mas que desaparecerá nas próximas semanas.

Ainda não consegue senti-lo a mexer, mas o seu pequeno feijãozinho saltitante movimenta-se com grande rapidez e agitação no seu meio aquático.

É mesmo verdade:

Nascem mais bebés em Agosto e Setembro do que em qualquer outro mês do ano. Mês com menos nascimentos: Novembro.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.