Os dias são corridos, cheios de obrigações, exigências e deveres. O tempo para brincar, descansar e conviver não é nada fácil. 

As lutas de poder entre pais e filhos são cada vez mais acentuadas, assim como as mesmas entra professores e alunos. As crianças são talvez mais exigentes, com uma personalidade mais forte e mais decidida. Devido à falta de tempo hoje em dia, comum em todas as famílias e escolas, as crianças apresentam cada vez mais comportamentos desviantes e difíceis de lidar ou orientar.

Os programas escolares são extensos. As obrigações e cansaço dos pais cada dia mais frequentes. As lutas de poder entre pequenos e grandes numa tentativa de afirmar as vontades e as luta pelos direitos são muito importantes ser olhados com paz e soluções. Este artigo tem como objetivo principal trazer uma possível solução para estes problemas com paz e amor. 

A preparação dos pais ou professores para educar as crianças com soluções mais eficazes e adequadas às questões infantis do momento e suas exigências. 

O que aprendemos e mais ou menos serviu para nos educar, no momento presente não tem utilidade em alguns casos pelo que é necessário com gratidão e paz aprender outras técnicas ou alternativas que preparam o adulto para dar preferência à criatividade e autonomia da criança, em lugar de discussões ou lutas de poder. 

É importante entender que uma preparação adequada de uma tarde pode valer a paz para o resto da vida familiar na qual a harmonia se instala e as relações com personalidade desmedida, desobediência, gritarias, ausência de aproveitamento escolar e valores dão lugar a paz, amor, saúde, e sucesso. 

As crianças são todas diferentes e necessitam ser olhadas como seres individuais que são. Pela sua unicidade e características. Para saber olhar cada uma com atenção e respeitando esta mensagem, o adulto deve aprender a ler e atuar com detalhe e cuidado. 

O binómio, pouco tempo disponível versus perfeição na educação, não é uma questão fácil 

A proposta de paz sugere que novas aprendizagens oferecem um novo entendimento. O início de uma nova fase ou conversa determina sempre o desfecho e sucesso das mesmas. Assim deve ser a abordagem feita às crianças. 

A educação com coração foge às lutas de poder e de personalidade, ajuda as famílias a conviver em paz e contemplando as necessidades e desejos das crianças com valores, sucesso e utilidade. 

Pais e professores passam momentos difíceis e de grande dimensão para acompanhar a educação dos seus filhos e alunos para que sejam felizes e bons cidadãos. Este trabalho é cada vez mais difícil e são muitos os que me procuram a chorar ou em desespero. 

Aprender a criar e construir pela positiva, amor e carinho é fundamental assim como é imperativo respeitar as características e dons das crianças para que se desenvolvam com forte sentido de responsabilidade e auto estima. 

Os exemplos dos mais velhos são os melhores orientadores da educação da criança, pois os mais jovens aprendem a máxima potência por imitação. Utilize bem este modelo e as lutas de poder serão mais raras. 

Ter a coragem de mudar, crescer, colocar-se em causa, mudar, aprender e aceitar novos desafios são algumas das opções para o seu futuro mais sereno e o futuro mais alegre e bem sucedido da criança. 

Todos nós nos sentimos infelizes cada vez que nos reprimiram ou nos pediram para sermos coisas que não somos capazes ou nada tem a ver com a nossa essência. Respeitar o ser humano a nível físico e espiritual é importante e vital para que se revelem os nossos sonhos, dons e com eles as nossas forças, empenho e dedicação. 

Aprender a viver em harmonia com os mais pequenos sem ter necessariamente que lhes dar tudo o que querem ou fazer todas as vontades, é a melhor solução para paz e amor no seio familiar. 

A idade da alma é diferente da idade física e esta também deve ser usada e respeitada, o que desafia os paradigmas educacionais na sua base. 

Pais e professores estão a ser chamados para aceitar esta realidade com edição e discernimento, educando sem perder a qualidade do desempenho ou a autoridade, mas respeitando a alma da criança. 

Fico grata pela vossa atenção sobre este tema tão simples e tão importante que pode marcar a presença e diferença na nossa sociedade, oferecendo às crianças melhores momentos, mais ricos em criatividade, soluções e amor. 

Fica a sugestão de um programa adequado com utilização do coração e todo o amor de mãe e pai.

Texto: Isabel Leal

 

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.