Como ponto de partida ao falarmos da moagem do café temos de reter que sempre que este produto é processado, a sua vida útil no que respeita a sabor é encurtada. Após a torra, os grãos antes verdes (que neste estado podem manter-se vários anos), contam apenas com uma a duas semanas de sabor pleno. Depois de moído, este tempo encurta, e as qualidades do café mantêm-se somente por uns dias.

Tiago Costa, o barista que não brinca em serviço na hora de tirar o café perfeito
Tiago Costa, o barista que não brinca em serviço na hora de tirar o café perfeito
Ver artigo

O apreciador de café sabe como é substancial para melhor a diferença entre os grãos acabados de moer e aqueles que foram moídos há alguns dias.

Ou seja, um café moído deve ser imediatamente consumido.

Tendo de conservar os grãos antes da moagem, considere que os seus principais inimigos são a água (a humidade afeta a qualidade do grão) e o oxigénio (provoca oxidação do grão).

Se tiver de conservar o café em grão por um período largo, o ideal é levá-lo ao congelador. Mantenha os grãos num saco imune ao ar. Não os descongele no momento da moagem, leve-os como estão ao moinho.

Cada café pede um diferente tipo de moagem. Saiba como identificar

A moagem caseira

Pode moer os seus grãos de café em casa e não precisa de recorrer ao antigo e penoso método do almofariz. Os resultados neste caso não são consistentes. A moagem não fica uniforme o que tem implicações na preparação do café, como veremos adiante.

No mercado há inúmeras máquinas elétricas com lâminas e rebarbas próprias para moagem e com diferentes opções de moagem. No método tradicional, com recurso ao moinho básico, o utilizador terá de saber quantos grãos vai precisar para a quantidade de café pretendida e moer tantas vezes quantas o necessário para obter a textura de moagem que procura. Os modernos equipamentos permitem rigor na quantidade do grão moído.

Numa loja que faça a moagem do café especifique como o vai preparar pois este passo tem implicações no tipo de moagem do grão. Ou seja, a forma como os grãos são moídos afeta o tempo de extração do café.

Cada café pede um diferente tipo de moagem. Saiba como identificar

Que tipo de moagem utilizar?

A reter, temos várias categorias base de moagem:

- Moagem Grosseira (usada, por exemplo, nas cafeteiras de Café Moca. Uma cafeteira que vai ao lume, composta por duas partes sobrepostas. A água que se verte na parte inferior é forçada a subir quando levanta fervura e atravessa o café que se encontra na parte superior do recipiente).

- Moagem Média (por exemplo, para o método da prensa francesa, um sistema em que o café moído fica em contacto com a água quente por cinco minutos. De seguida, empurra-se um embolo para o fundo da cafeteira, separando o líquido da borra).

- Moagem Fina (ou extra fina, no caso do café Turco, obtido dentro de um recipiente de latão onde se leva café moído, açúcar e água – eventualmente cardamomo).

Nesta última categoria, a moagem fina, considere que deve ser utilizada no método clássico da cafeteira ou no café espresso. A espessura da moagem fina cria obstáculo à passagem da água quente. Logo o líquido vai absorver as qualidades do café.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.