A Rússia soma, assim, desde o início da pandemia, 39.068 mortes e 2,24 milhões de casos de infeção pelo coronavirus que provoca a doença da covid-19.

A maioria dos novos casos de contágio foi detetada na capital, Moscovo, epicentro da pandemia na Rússia, onde se registaram nas últimas 24 horas 7.320 novos casos, seguido de São Petersburgo (3.695) e da região de Moscovo (1.065).

O presidente da câmara de Moscovo, Serguéi Sobianin, anunciou na quinta-feira o prolongamento de restrições até 15 de janeiro, nomeadamente o confinamento das pessoas com mais de 65 anos e do teletrabalho para 30 por cento dos trabalhadores.

O Governo do país reconheceu que a situação em várias regiões é complexa, mas descartou para já impor um confinamento geral.

A pandemia de covid-19 provocou mais 1,4 milhões de mortos resultantes de mais de 60,9 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.