Johnny Depp falou sobre a 'cultura do cancelamento', referindo que "ninguém está a salvo" do movimento que consiste na crítica e ofensa de uma pessoa em massa nas redes sociais.

"Poderá ser visto como um evento na história que durou o seu tempo, esta cultura do cancelamento, esta necessidade de instantânea de julgamento baseada naquilo que essencialmente que existe", disse o ator numa conferência de imprensa no Festival de Cinema de San Sebastian, em Espanha.

"Está tão fora do controlo que posso assegurar que ninguém está a salvo", afirmou Depp. "Nem um de vocês. Ninguém fora desta porta. Ninguém está a salvo", defendeu.

"Basta uma sentença e já não há chão, o tapete foi tirado debaixo dos teus pés", continuou. "Não foi apenas a mim que aconteceu, aconteceu a muitas pessoas. Este tipo de coisa aconteceu a mulheres e homens. Crianças sofreram diversos tipos de coisas desagradáveis. Infelizmente, a certo ponto, começaram a achar que era normal. Ou que eram assim. Quando não o eram", sublinhou.

Recorde-se que o anúncio de uma homenagem que iria ser feita no festival ao ator de Hollywood gerou controvérsia. Cristina Andreu, presidente Spain's Association of Female Filmmaker and Audiovisual Media disse à Associated Press em agosto que a homenagem "dava uma imagem muito má do festival e da sua liderança". Na sua visão "transmitia uma mensagem errada ao público".

Leia Também: Johnny Depp faz rara aparição em evento após drama com Amber Heard

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.