Faça no banho! Concentrar cuidados que tem com a sua pele no duche pode ser uma forma inteligente de poupar tempo e de obter melhores resultados. Depois de trocar os banhos de imersão na banheira pelos duches para uma maior rapidez, é tempo de voltar a rentabilizar esses momentos. Leonor Girão, médica dermatologista, explica, contudo, as precauções a ter para não afetar a sua beleza nem prejudicar a sua saúde.

1. Desmaquilhar

Se prefere desmaquilhantes em leite ou em gel que implicam passar o rosto por água a seguir, experimente fazê-lo no banho. Evita o inconveniente de a água escorrer e molhar, permitindo enxaguar o rosto com outra liberdade. «Tenha em conta que precisa de um desmaquilhante específico para o contorno de olhos e outro para o resto do rosto», refere Leonor Girão, médica dermatologista.

«O produto pode ser espalhado com a mão ou com discos de algodão, não debaixo do duche mas fora da água retirando-se só depois o remanescente com a água do duche que deve estar tépida, nem demasiada fria nem demasiado quente», adverte, contudo, a especialista.

2. Cuidar dos pés

Quando os pés estão secos e ásperos, é preciso retirar as células mortas nas zonas afetadas, geralmente, os calcanhares e plantas dos pés. Como explica Leonor Girão, «a água quente amolece a pele grossa que se forma devido aos traumatismos provocados pelo calçado», pelo que é mais fácil removê-la na banheira com a ajuda de uma lima ou pedra pomes.

«As limas metalizadas duram mais tempo e são mais eficazes do que a pedra-pomes. As limas elétricas, a pilhas ou com bateria são práticas porque poupam tempo e esforço. Qualquer um destes utensílios deve ser limpo regularmente. Como se trata de um movimento de fricção, convém deixar alguma da espuma do banho nos pés para que a lima deslize melhor e não traumatize tanto a pele», indica a médica dermatologista.

3. Esfoliar a pele

A esfoliação «retira a camada superficial da pele, ou seja, a camada córnea, de células mortas que se acumulam à superfície. É feita com agentes mecânicos, uma esponja ou luva de sisal ou com produtos que contêm partículas, mais pequenas em esfoliantes de rosto e maiores em produtos de corpo», explica Leonor Girão.

«Já que os esfoliantes em creme incluem agentes de limpeza que retiram a gordura, o seu uso dispensa a aplicação de gel de banho. Se a esfoliação for feita com um agente físico, como a luva de sisal, esta deve ser feita primeiro e complementada com o uso de produto de limpeza. A esfoliação deve ser feita uma vez por semana, e no máximo, duas. O produto deve ser retirado da face com água tépida e à temperatura normal do banho, no caso do corpo», aconselha.

Veja na página seguinte: Mais coisas que pode fazer enquanto toma banho

4. Hidratar o corpo

O óleo é o hidratante clássico utilizado no duche após o banho. Este produto «dispersa-se na água, deixando uma película protetora  à superfície da pele que permite reter a água no interior e manter  a hidratação cutânea», refere Leonor Girão. Algumas marcas de cosmética desenvolveram um novo tipo de produto, o amaciador para a pele, que se utiliza a seguir ao gel de banho e se retira com água.

«Os produtos de hidratação para usar no banho são práticos e resultam bem no cuidado diário de uma pele normal. No caso de uma pele inflamada, com eczema, que necessita de uma hidratação mais profunda, é mais eficaz utilizar fórmulas hidratantes a aplicar após o banho com a pele seca», sublinha.

«Há ainda que ter em conta que os géis de banho com agentes hidratantes são mais suaves, mas servem para limpar a pele, devendo ser complementados com o uso de uma fórmula hidratante», acrescenta ainda a especialista.

5. Depilar

A depilação no banho, sobre uma pele húmida, pode ser feita com lâmina ou máquina elétrica resistente à água, a pilhas ou bateria. Permite uma depilação mais prática e higiénica. «O ideal será utilizar o gel de banho para limpar a pele e aproveitar a espuma que se forma à superfície da pele para a depilação, ajudando a lâmina a deslizar melhor», aconselha.

«Este cuidado não deve coincidir com a esfoliação, para não irritar a pele nem provocar inflamações na zona onde os pelos são retirados», sublinha a especialista. «A depilação já é, por si só, abrasiva. Também por isso, a água deve ser tépida», comenta, em jeito de recomendação, Leonor Girão.

6. Lavar os dentes

Se nunca lhe passou pela cabeça levar a escova de dentes para o duche, experimente introduzir este hábito no seu banho diário. Deve, no entanto, ter em conta alguns aspetos, segundo indica Miguel Stanley, médico dentista. «Uma escovagem correta dos dentes deve demorar no mínimo dois minutos, independentemente do lugar onde é realizada», adverte o especialista.

A escova ideal para a escovagem de dentes no banho é a mesma que fora dele, macia e com uma cabeça pequena. «A escova elétrica remove mais placa bacteriana que uma escova manual e, portanto, é uma boa opção para a escovagem dos dentes. E, sim, é possível utilizá-la no banho», assegura Miguel Stanley.

Ao fazê-lo, no duche ou no lavatório, utilize sempre uma pasta com flúor. «Desligue a água durante a escovagem para evitar diluir a pasta e não bocheche no final para maximizar o efeito benéfico do flúor. No final, aproveite o tempo de pausa do amaciador de cabelo para passar o fio dentário», sugere ainda o dentista.

Texto: Catarina Caldeira Baguinho e Vanda Oliveira com Leonor Girão (médica dermatologista na Clínica de Dermatologia do Areeiro em Lisboa) e Miguel Stanley (médico dentista na White Clinic em Algés)

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.