O ministério da Defesa alemão, num comunicado enviado à agência Lusa, refere ainda o envio de material médico, entre eles 40 ventiladores móveis e dez estacionários, 150 bombas de infusão e 150 camas hospitalares.

“Apoiamos os nossos amigos europeus, também na luta contra o coronavírus. Combinei com o meu homólogo João Cravinho (ministro da Defesa português) que a ‘Bundeswehr’ (Forças Armadas alemãs) vão enviar pessoal e material médico para Portugal. A solidariedade fortalece a Europa”, revelou a ministra da Defesa, Annegret Kramp-Karrenbauer, no documento enviado à Lusa.

Funerárias em Portugal à beira do colapso
Funerárias em Portugal à beira do colapso
Ver artigo

Numa primeira fase, a ajuda deverá estender-se por um período de 21 dias. Os profissionais de saúde e o equipamento médico chegam ao aeroporto Humberto Delgado na quarta-feira.

“Vamos ajudar os nossos amigos em Portugal, que estão numa situação particularmente dramática, com uma equipa e equipamentos médicos. O coronavírus apresenta desafios. Há também uma pressão considerável sobre o sistema de Saúde alemão. No entanto, estamos convencidos de que a solidariedade é essencial na Europa, especialmente nestes tempos”, acrescentou a ministra alemã.

Na edição deste domingo, a “Der Spiegel” revelou que “devido à situação catastrófica em Portugal, a ‘Bundeswehr’ (Forças Armadas alemãs) ia enviar voos de ajuda com pessoal e material médico para Portugal no início da semana”.

A ministra da Saúde portuguesa, Marta Temido, referiu na altura que “num quadro de apoio externo”, os mecanismos de cooperação europeia eram “obviamente uma possibilidade, em função da evolução que se vier a verificar”.

Marta Temido, aliás, foi quem enviou, 25 de janeiro, uma carta com um pedido de assistência urgente ao Governo alemão.

“Face à dramática e altamente dinâmica situação de infeções em Portugal, a ministra da Saúde portuguesa pediu apoio material e humano”, lê-se no comunicado de hoje do Ministério alemão.

Espanha também oferece ajuda a Portugal

O Governo espanhol ofereceu-se para ajudar Portugal a lutar contra a falta de meios hospitalares no quadro da pandemia de covid-19, disse hoje à agência Lusa o embaixador de Portugal em Madrid, João Mira Gomes.

“Houve uma oferta de apoio por parte das autoridades espanholas”, disse João Mira Gomes, acrescentando que agora estão a ser avaliadas, a um nível técnico, as “modalidades desse apoio”.

Segundo fonte espanhola, o contacto inicial foi feito pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros de Espanha junto da embaixada portuguesa em Madrid, mas a política de Saúde em Espanha está descentralizada pelas comunidades autónomas, o que dificulta a articulação da ajuda.

A pandemia de COVID-19 provocou, pelo menos, 2.227.605 mortos resultantes de mais de 102,8 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 12.757 pessoas dos 726.321 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Vídeo - O que é a mutação de um vírus? Como ocorre? E porquê?

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.