A saúde oral desempenha um papel muito relevante na prevenção, diagnóstico e controlo de diversas doenças crónicas.

Vejamos um exemplo claro que é a doença periodontal, uma doença que afeta os tecidos que envolvem e suportam os dentes. A sua prevalência na população portuguesa é muito elevada, existindo ainda um claro subdiagnóstico.

Para simplificar, as doenças gengivais podem dividir-se em 2 grandes grupos: a gengivite e a periodontite. Se no caso da primeira existe uma inflamação reversível da gengiva, no caso da periodontite há uma destruição das estruturas que suportam os dentes, como o osso. Por isso mesmo é essencial evitar a transição de gengivite para periodontite.

A causa mais prevalente da doença periodontal são bactérias

A nossa boca contém mais de 300 tipos diferentes algumas das quais são potencialmente lesivas não só para as gengivas, como para o resto do organismo. Alguns exemplos da interação saúde oral-saúde geral são os seguintes:

- Doenças cardiovasculares
- Pneumonia
- Acidente vascular cerebral
- Parto prematuro
- Osteoporose
- Doença renal crónica
- Doenças autoimunes

O Periodontologista é o especialista no tratamento das doenças gengivais, que tem os conhecimentos e tecnologias necessárias para controlar esta doença.

Tal como outras questões de saúde, um diagnóstico precoce é sempre a melhor forma de impedir a evolução da doença. Se tem sangramento nas gengivas ou retração nas mesmas, visite o seu Médico Dentista.

Saiba mais sobre a doença periodontal e esclareça outras dúvidas relacionadas com a saúde oral através do website do Instituto de Implantologia.

Texto: Gonçalo Caramês, Médico Dentista do Instituto de Implantologia

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.