Descubra os segredos dos séruns, os super-herois da cosmética que ganham cada vez mais popularidade. O sérum (ou soro) é um cosmético de base aquosa de grande eficácia, graças à sua maior concentração em ativos e ao seu grande poder de penetração. A sua designação sérum deve-se ao soro de cavalo, base de muitas vacinas e dos primeiros cosméticos deste tipo. No início, os séruns destinavam-se a peles muito envelhecidas e danificadas. Para além disso, o seu preço convertia-os em tratamentos de excelência e exclusivos.

Atualmente, os preços democratizaram-se, ainda que pelas suas características sejam sempre mais caros do que os cremes. Por outro lado, o que começou sendo unicamente uma arma antienvelhecimento, diversificou-se e agora existem fórmulas muito diversas, para tratar qualquer tipo de problema de pele, nomeadamente para alisar o grão da pele e/ou conferir luminosidade à tez...

Posso usá-lo com qualquer creme ou existe alguma incompatibilidade?

Não existe incompatibilidade absolutamente nenhuma, a não ser que depois aplique um creme para o efeito contrário, o que não faz sentido. Não precisa, portanto, de abandonar o seu creme habitual. Não obstante, se o sérum fizer parte de uma linha completa de tratamento facial, sempre retirará dele mais partido utilizando-o em sinergia com o seu hidratante, desmaquilhante ou outro correspondente, já que estão pensados para se complementarem mutuamente e potenciar os seus efeitos.

Que diferenças há entre um sérum tipo gel e outro tipo emulsão?

As texturas mais aquosas e geleificadas carecem por completo de lípidos. As emulsões finas (uma espécie de creme quase líquido) tem adicionado à base aquosa uma dose mínima de lípidos. A razão é simples. Permitir a incoporação de agentes activos de natureza liposolúvel (que se dilui nos lípidos), o que é impossível num gel. Não obstante, as fórmulas diversificaram-se tanto que é fácil encontrar texturas intermédias capazes de satisfazer qualquer exigência.

Quando usá-los?

Sempre que tiver um problema concreto e os cremes não sejam suficientes para o solucionar. Por outro lado, em casos pontuais (pele desidratada, sensibilidade exacerbada no inverno e/ou preparação para uma intervenção cirúrgica ou tratamento estético, por exemplo), pode fazer uma cura de cerca de oito dias.

Estas curas também podem ser bem-vindas duas vezes ao ano com o objectivo de combater condições crónicas, como a secura ou a falta de luminosidade. E, para combater a passagem do tempo, a partir dos 40/50 anos e segundo o grau de envelhecimento, pode fazer uma cura ou integrar o sérum na sua rotina de beleza diária, como um gesto prévio ao creme.

Veja na página seguinte: Posso substituir o meu creme habitual por um sérum?

Pode substituir o meu creme habitual por um sérum?

O sérum poderá substituir o seu creme habitual se forem reunidas duas condições, a fórmula ser suficientemente hidratante e você não ter a pele seca. Há que ter em conta que por ser carente ou pobre em lípidos e penetrar mais profundamente na pele, o sérum não deixa uma barreira protectora sobre a superfície. Isso significa que a peles secas e danificadas necessitarão de um creme adicional para evitar a fuga de hidratação e as agressões do meio ambiente.

Porque é que se usam apenas umas gotas?

Porque não é preciso mais. Os séruns são fórmulas tão concentradas que tudo o que exceda duas ou três gotas é demais. A pele satura e não o aproveita, pelo que apenas se estará a desperdiçar produto. Para além disso, como a sua textura é tão fluída, não se necessita de uma quantidade maior para espalhá-lo com facilidade pelo rosto, pescoço e decote.

Que problemas pode combater um sérum?

Praticamente todos os que trata qualquer tipo de cosmético, já que depende do tipo de ingredientes activos que estejam incluídos na sua fórmula. Há séruns antirrugas, refirmantes, antimanchas, calmantes, hidratantes, iluminadores, reparadores... A variedade no mercado é grande!

Podem ser usados no contorno dos olhos?

Depende. Em teoria, a não ser que o fabricante indique o contrário, poder-se-iam usar sem problemas. No entanto, se a sua pele é sensível ou propensa a alergias, deve evitá-los nessa zona tão frágil, a não ser que se trate de um sérum especificamente desenvolvido para essa área.

Texto: Fernanda Soares

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.