Segundo a The British Dietetic Association, a associação que representa os profissionais britânicos ligados à área da dietética, por alturas do Natal, do réveillon e da Páscoa acrescentamos, em média, dois quilos ao nosso peso corporal. A mesma fonte estima que, no dia 25 de dezembro, chegam a ser consumidas cerca de seis mil calorias por pessoa, cerca de três vezes mais do que a média das necessidades diárias. Um verdadeiro abuso!

Outra investigação, levada a cabo pelo Human Nutrition Research Center, nos Estados Unidos da América, conclui ainda que o peso ganho pela população norte-americana durante as festas representa mais de metade do aumento anual. Agora que conhece os gordos números das épocas festivas, propomos-lhe desafiar as estatísticas, seguindo estes conselhos:

1. Reserve os pecados para os dias de festa

Concentre a loucura gastronómica num único dia, evitando os doces e fritos nos restantes dias do mês. Para compensar as inevitáveis faltas ao ginásio, reforce a atividade física no início de dezembro ou cerca de três semanas a um mês antes da Páscoa. Se costuma treinar duas vezes por semana experimente ir três, estacione o carro mais longe e prescinda do elevador. E nada de levar as sobras alimentares da festa para casa...

2. Não faça dieta

Nestes períodos, evite comer em demasia mas não faça dieta, pois o resultado pode ser contraproducente. Sentir-se culpado a cada dentada, não faz parte de uma estratégia alimentar saudável, nem do espírito de Natal ou do fim de ano. O objetivo deve ser manter o peso, por isso, não se prive, mas tente não repetir. Siga a regra das seis refeições por dia e coma pausadamente.

3. Evite ficar sentado após a refeição

Se não é o anfitrião da festa ofereça-se para ajudar, proponha um passeio ou brinque com as crianças. O importante é movimentar-se e, sobretudo, afastar-se das iguarias que permanecem na mesa todo o dia. Por exemplo, em vez de beberem café em casa, desçam a rua e aproveitem para caminhar.

4. Resista aos frutos secos

Apesar de nutricionalmente recomendados, são outra das tentações destas festas. Apesar do valor nutricional, nomeadamente as nozes pelo teor em ácidos gordos essenciais, acrescentam muitas calorias à dieta. Prefira os frutos sem sal e tire de uma só vez o que pretende comer, em vez de petiscar. Mantenha-se longe da mesa dos doces, beba água ou chá e coma pastilhas elásticas (sem açúcar).

5. Modere o consumo de bebidas alcoólicas

Esta é outra das dificuldades, pois estas representam um dos excessos do Natal e do fim de ano, sobretudo, não só por serem calóricas, mas também por levarem-nos a pensar que podemos comer mais. Reserve-as para a refeição e para os brindes, sirva-se de meias-doses e adicione-lhes gelo ou água com gás para que durem mais tempo.

6. Divida o mal pelas aldeias

Se a festa for em sua casa, prepare embalagens para toda a família com o que sobrou. Nada de ficar com os restos só para si! Se recebeu quilos de bombons no Natal e de amêndoas na Páscoa, distribua-os entre os colegas de trabalho. O importante é não prolongar os excessos por mais dias.

Texto: Vanda Oliveira

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.