Quem nos dá as boas-vindas é a Yolinda e o Yogiro, os robôs que fazem as hostes da casa. “Sai da frente, ó morcão”, diz o Yogiro para logo a seguir cantarolar uma música ou mandar outro bitaite em inglês. São as mascotes do hotel e lançam o mote para o que vamos continuar a ver: um hotel com muita tecnologia, mas leveza.

Fazer o check-in e check-out, usar os comandos de televisão, mudar a luz ou abrir a porta do quarto pode fazer-se através da app. Há várias tomadas no espaço comum, pensado já para quem quiser trabalhar e os quartos têm várias tomadas de USB, Wi-Fi rápido e televisões com Chromecast, por exemplo.

Yotel

A tecnologia está sempre presente, mas os funcionários do hotel também. A responsável de Comunicação e Marketing, Joana Vasconcelos, assegura que não é uma forma de substituir os funcionários, mas sim de trazer a tecnologia para maior conforto dos hóspedes e haver um critério de diferenciação.

O conceito está bem montado, com elegância, conta e medida. A simpatia dos funcionários e a decoração do espaço reforçam o conforto do conceito tecnológico.

quarto yotel

YOfest – ou a agenda do Komyutini para agosto

6 a 8 de agosto: "Don't Worry, Beer Happy" | Entre as 18h00 e as 20h00 vai decorrer a summer hour: os clientes que comprem duas cervejas Heineken, recebem a terceira de oferta.

18 e 25 de agosto: YO Fave Sunset by Bacardi | Os clientes que reservem uma mesa no restaurante, entre as 18h30 e as 21h30, terão 10% de desconto em todos os cocktails Bacardi.

19 a 22 de agosto: World Photography Day | O Yotel dá palco a uma exposição com a curadoria do Instituto Português de Fotografia. Durante estes dias, os clientes que partilhem uma fotografia da sua refeição com a hashtag #youatyotel terão 10% de desconto.

O restaurante Komyuniti está aberto também ao público geral. Ao almoço, o menu executivo custa nove euros por pessoa e inclui couvert, uma sopa e um sumo natural do dia e um dos seguintes pratos principais: mendinha bao com batatas fritas, sandes de leitão assado, poke bowl de salmão, bowl de falafel, hambúrguer, etc.

O responsável pelo restaurante é o chef Gustavo Silva, que mistura a gastronomia internacional com os melhores sabores portugueses, conseguindo assim agradar a vários públicos e juntar o tradicional com as tendências.

Do lado de fora, há uma esplanada, resguardada dentro do hotel e com uma parede vertical bem verde e, o Komuyuniti tem 48 lugares no espaço interior, com vista para a rua, e onde também é visível a aposta na tecnologia: há várias tomadas e WiFi gratuito, tal como em todo o hotel.

Além dos robôs Yolinda e Yogiro, que podem ir levar aos quartos alguns snacks e bebidas, sem ser necessária qualquer interacção entre os hóspedes e funcionários, na entrada do hotel há ainda um Grab+Go disponível 24 horas.

O Yotel está situado muito próximo do metro da Trindade, em frente ao conhecido edifício do JN e disponibiliza 150 quartos, um ginásio aberto 24 horas, parque de estacionamento, salas de reunião, espaço para eventos e uma fabulosa vista sobre a cidade do Porto.

Com um investimento de 30 milhões de euros, este é o primeiro hotel da marca em Portugal. Na altura da abertura, Nuno Godinho, manager do hotel, adiantou em comunicado que "a abertura do primeiro espaço Yotel na Península Ibérica num período tão desafiante como o que estamos a viver, é mais uma prova de perseverança e do contínuo investimento da United Investments Portugal no turismo nacional". A inovação e a tecnologia são as grandes apostas para o sucesso deste novo espaço hoteleiro.

*O SAPO Lifestyle ficou alojado a convite do Yotel Porto.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.