Em declarações à margem de uma visita ao Colégio Moderno, o governante lembrou que o Comité Olímpico Internacional (COI) “apresentou como condição que os atletas olímpicos e paralímpicos” tivessem de ser vacinados, tendo apresentado “a disponibilidade de vacinas chinesas na eventualidade de os países não terem vacinas”.

“Felizmente nós temos vacinas, por isso, estamos a trabalhar com o Comité Olímpico de Portugal (COP) e o Comité Paralímpico de Portugal (CPP) para que atempadamente todos os atletas e toda a comitiva possam ser vacinados, para que possam representar Portugal no maior certame multidesportivo internacional”, disse o governante, que tutela o desporto.

Tiago Brandão Rodrigues recorda que “a vacinação tem de acontecer até um período de 25 dias antes da entrada na Aldeia Olímpica”.

“Sendo eles, na sua grande maioria pessoas com menos de 60 anos, imagino que não sejam vacinados com a vacina da AstraZeneca. Essa é uma vacina que tem uma diferença de três meses para a segunda toma, tendo as outras menos tempo, acontecerá em tempo útil”, assegurou.

Os Jogos Olímpicos Tóquio2020, adiados um ano devido à pandemia de covid-19, vão realizar-se de 23 de julho a 08 de agosto, com os Paralímpicos a serem de 24 de agosto a 05 de setembro.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.