Segundo decisão aprovada hoje em Conselho de Ministros, a partir de 01 de agosto, a capacidade de lotação dos recintos para acolher espetáculos culturais passa de 50% para 66%, com limitação horária até às 02:00 em todo o território.

A capacidade dos recintos para eventos culturais subirá para 75% em setembro, quando se prevê que 70% da população tenha a vacinação completa.

Segundo o plano do Governo, 85% da população terá a vacinação completa previsivelmente em outubro, e nessa altura os espetáculos poderão ter lotação completa.

Será exigida a apresentação de certificado ou teste negativo à covid-19 nos eventos culturais, desportivos ou corporativos com mais de mil pessoas (em recinto aberto) ou 500 pessoas (em recinto fechado).

Na quarta-feira, a Associação Promotores de Espetáculos, Festivais e Eventos (APEFE) apelava ao primeiro-ministro para que aliviasse as restrições no acesso à Cultura.

As quatro medidas pedidas pela associação eram o alargamento da lotação das salas de espetáculo a 100%, e sem marcação de lugar para quem tiver certificado digital ou teste antigénio negativo válido, liberalização de horários e reforço do programa de apoio aos trabalhadores de teatro, música, dança e outras atividades artísticas e literárias.

Para os promotores, a reabertura plena da atividade cultural é um estímulo para os jovens se vacinarem.

“Não é com festivais, bares e discotecas fechados que os convencemos. Eles têm que ter um sinal claro e objetivo das vantagens da vacinação: o acesso à vida normal”, defendeu a APEFE.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.