Na abertura da interpelação sobre saúde na Assembleia da República, o vice-presidente da bancada do PSD Ricardo Baptista Leite acusou a ministra da Saúde de terminar funções “deixando a ‘saúde doente’, um SNS debilitado e um sistema de saúde sem rumo”.

“O modelo de gestão socialista falhou (…). Por isso, afirmamos de forma clara que o atual modelo de gestão e financiamento do SNS está errado e tem de mudar”, defendeu.

O deputado e médico assumiu o compromisso de que, se o PSD for Governo, assumirá como prioridade “reformar o SNS e o sistema de saúde como um todo”.

Estas reformas, detalhou, passarão, por um lado, pela implementação imediata de “medidas de emergência” que respondam às necessidades dos doentes.

“Com o PSD, todos os portugueses que hoje não têm acesso a um médico de família, terão acesso imediato a um médico assistente”, assegurou.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.