A característica essencial e diferenciadora neste diagnóstico prende-se com o início e remissão de episódios depressivos major em épocas características do ano. Pode assim, desenvolver-se em todas as estações do ano, embora na maioria das situações, os episódios tenham início no Outono e/ou Inverno e remitam na Primavera.

Este padrão de início e remissão dos episódios deve ocorrer durante pelo menos dois anos, sem quaisquer episódios não sazonais durante esse período.

Quais os principais sintomas?

Os episódios depressivos major que ocorrem num padrão sazonal caracterizam-se frequentemente por diminuição da energia, problemas de concentração, fadiga, grande necessidade de comer (compulsão alimentar e craving por hidratos de carbono) e dormir, aumento de peso, necessidade de isolamento, humor depressivo e irritabilidade.

Porém, quando estes se instalam no início da Primavera/Verão, podem caracterizar-se por falta de apetite, dificuldade em adormecer ou consolidar o sono, perda de peso, diminuição da líbido e aumento da ansiedade.

Porque se instala?

A causa da perturbação afetiva sazonal não é clara, embora os fatores como o ritmo circadiano e os níveis de serotonina e de melatonina estejam envolvidos na instalação do quadro clínico.

A literatura propõe que esta perturbação seja encarada como uma perturbação complexa que resulta da interação de factores biológicos e psicológicos. Esta propõe assim que a luz influencia o relógio biológico, ocorrendo por esse motivo uma quebra na produção de serotonina (hormona da felicidade) quando ocorre uma diminuição da luminosidade. À medida que a serotonina diminui, maior a tendência para o desenvolvimento de sintomatologia depressiva. Além disso, a luz influencia ainda a melatonina, associada ao sono.

Assim sendo, como no inverno as noites são maiores, ocorre um aumento da produção da melatonina, o que se traduz em fadiga e falta de energia.

Como prevenir?

Apesar de Portugal ser um país do hemisfério Norte, o nosso país é bastante soalheiro comparativamente com outros países da Europa, sendo portanto possível adotar um conjunto de estratégias que auxiliam na prevenção da Perturbação Afetiva Sazonal.

  • Abra as janelas da casa para permitir que entre o máximo de luz natural;
  • Combata a procrastinação na hora de levantar, acorde mais cedo e levante-se para que possa usufruir de mais tempo de luz natural;
  • No trabalho e/ou se trabalhar a partir de casa, se possível sente-se ao pé das janelas;
  • Realize caminhadas todos os dias de preferência de manhã;
  • Pratique exercício físico;
  • Adote uma alimentação saudável;
  • Faça passeios ao ar livre;
  • No caso de ter férias de Inverno, escolha destino com mais sol.

Caso preencha os critérios de diagnóstico, qual o tratamento mais eficaz?

O tratamento pode incluir medicamentos antidepressivos, psicoterapia, fototerapia, dieta e exercício, usados isoladamente ou combinados. A Psicoterapia é essencial no tratamento deste quadro, ocasionando benefícios profiláticos para os anos subsequentes.

Através do acompanhamento psicológico, a pessoa desenvolve estratégias e competências para lidar de modo diferente perante obstáculos e as situações negativas. Com este acompanhamento, as pessoas são ajudadas a reavaliar a sua dieta, o seu sono e consequentemente a melhorá-los, a aumentar a prática do exercício físico, a gerir o stress e a adotar mais comportamentos e atividades no exterior.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.