A Doença Inflamatória do Intestino (DII) tem diversas manifestações extra-intestinais. Sendo a Doença de Crohn e a Colite Ulcerosa patologias multifatoriais as manifestações extra-intestinais estão presentes em cerca de um terço das pessoas. Assim, uma parte das pessoas que tem DII não tem apenas afetações gastrointestinais, mas também problemas nas articulações, na pele ou nos olhos entre outros.

Um dos problemas de pele é o eritema nodoso (nódulos vermelhos). Estes nódulos vermelhos dolorosos geralmente ocorrem nas pernas.

O pioderma gangrenoso é um outro problema dermatológico. É uma úlcera (ferida) purulenta crónica, profunda, dolorosa, localizada na pele, especialmente nas pernas.

Um terceiro problema de pele é o da inflamação do revestimento da boca, designada como estomatite aftosa. Consiste em ulcerações superficiais dentro da boca (aftas).

Estas manifestações dermatológicas melhoram ou desaparecem quando a doença está controlada.

Mas o que provoca essas manifestações extra-intestinais? Ainda não há resposta para esta pergunta porque a causa não é conhecida. No entanto, acredita-se que todas as manifestações respresentam perturbações no sistema imunológico.

As lesões cutâneas podem ser a primeira manifestação da doença inflamatória do intestino e só decorridos alguns meses pode ser diagnosticada clinicamente a patologia.

Hoje vamos falar com o Dermatologista Prof. Doutor Tiago Torres sobre a realidade das manifestações extra-intestinais na pele e o que se deve fazer quando se é confrontado com esta situação.

Veja o vídeo

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.