Até agora, o reporte pelos cidadãos de resultados positivos ou inconclusivos apenas era possível através do Centro de Contacto do Serviço Nacional de Saúde - SNS24 (808 24 24 24).

"A partir deste momento, todos os resultados dos testes rápidos de antigénio realizados pelos cidadãos, nomeadamente com resultado negativo, passam também a poder ser comunicados às Autoridades de Saúde através do preenchimento de formulário eletrónico, disponível em https://covid19.min-saude.pt/. A notificação destes resultados é importante para monitorizar a atividade nacional de testagem. Os indivíduos assintomáticos com resultado positivo ou inconclusivo devem privilegiar o reporte através de contacto telefónico ao SNS24", informa a Task Force da Testagem em comunicado.

Desenvolvida pelos Serviços Partilhados do Ministério da Saúde (SPMS), em articulação com a Direção-Geral da Saúde (DGS), INFARMED - Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde e Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), a nova plataforma permitirá, por exemplo, perceber se um utente com resultado positivo ligou para o SNS24 nas 12 horas seguintes ao reporte. Em caso de ausência de reporte, será enviada uma SMS a solicitar esse contacto.

Veja o vídeo - Sabe como funcionam as vacinas e o sistema imunitário?

"Qualquer resultado positivo ou inconclusivo em pessoa assintomática, que não tenha tido contacto com um caso confirmado nos últimos 14 dias, desencadeia a emissão de teste confirmatório com teste de amplificação de ácido nucleico (TAAN), por RT-PCR, desde que o indivíduo não tenha tido infeção por SARS-CoV-2 confirmada laboratorialmente nos 90 dias anteriores. O resultado do teste confirmatório é notificado no SINAVElab pela entidade responsável pela sua realização", explica a nota.

"Recorde-se que os autotestes não se destinam a indivíduos sintomáticos ou com exposição conhecida a SARS-CoV-2. Mesmo que estes indivíduos venham a realizar o autoteste devem contactar sempre o SNS24, independentemente do resultado. O resultado obtido por autoteste SARS-CoV-2 não dispensa a adoção das medidas de prevenção e controlo de infeção, nem a orientação de um profissional de saúde sempre que necessário", acrescenta.

"De acordo com o plano de promoção da operacionalização da estratégia de testagem em Portugal, a utilização de autotestes insere-se no eixo da testagem generalizada, realizada independentemente do contexto e da situação epidemiológica, tendo como foco o exercício de uma cidadania ativa, voluntária, informada e responsável", conclui o comunicado.

Veja ainda: Estes são os 12 vírus mais letais do mundo

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.